Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Situação no Iêmen é ‘de partir o coração’, afirma Angelina Jolie

“Portanto, é de partir o coração. É revoltante. Sobretudo porque esta é uma crise feita pelo homem que precisa acabar”

Jolie reforçou apelos por socorro ao país árabe, em nota encaminhada nesta quarta-feira (16) a um evento de doadores ao programa humanitário das Nações Unidas para o Iêmen, que possui colaboração dos governos da Suécia e Suíça.

Jolie alegou ter visitado o Iêmen há dez dias a fim de encontrar deslocados internos.

“Visitei um assentamento informal que abriga 130 famílias”, reiterou. “Somente vinte famílias recebem alguma assistência alimentar; e apenas quando há recursos disponíveis. Visitei também uma escola improvisada, com cinco salas pequenas e escuras. As crianças sentam-se no chão, sem refeição ou mesmo a presença de um professor”.

“Portanto, é de partir o coração. É revoltante. Sobretudo porque esta é uma crise feita pelo homem que precisa acabar”, enfatizou Jolie em seu depoimento.

LEIA: Enviada do ACNUR, Angelina Jolie conversa com houthis

Nesta quarta-feira (16), a Organização das Nações Unidas (ONU) confirmou que 36 doadores se comprometeram em encaminhar ao menos US$1.3 bilhões ao programa humanitário destinado ao Iêmen, para o ano fiscal de 2022.

O Secretário-Geral da ONU António Guterres solicitou US$4.27 bilhões em doações durante a última conferência sobre o assunto — ou seja, o orçamento real para que o programa alcance 17.3 milhões de pessoas em necessidade urgente.

O Iêmen é assolado por confrontos entre tropas do governo reconhecido internacionalmente, com apoio de uma coalizão saudita, e rebeldes houthis, ligados a Teerã, que capturaram áreas substanciais do país, incluindo a capital Sanaa, em setembro de 2014.

A guerra ceifou 377 mil vidas e custou US$126 bilhões à economia iemenita, até dezembro de 2021, segundo estimativas das Nações Unidas. A maioria da população — cerca de 30 milhões de pessoas — tornou-se dependente de ajuda para sobreviver.

Quatro milhões de pessoas sofreram deslocamento interno.

A situação é descrita como uma das piores crises humanitárias do mundo.

Categorias
Estados UnidosEuropa & RússiaIêmenNotíciaONUOrganizações InternacionaisOriente MédioSuéciaSuíçaVídeos & Fotojornalismo
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments