Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Presidente da Bielorrússia nega enviar tropas à Síria

Presidente da Bielorrúsia Alexander Lukashenko visita refugiados que aguardam em uma área isolada estabelecida pelo governo, na fronteira com a Polônia, na região de Grodno, 26 de novembro de 2021 [Sefa Karacan/Agência Anadolu]

O Presidente da Bielorrúsia Alexander Lukashenko negou nesta terça-feira (8) relatos de que seu governo pretende enviar 200 soldados à Síria, para servirem ao lado de tropas russas.

Lukashenko insistiu ao Conselho de Segurança que os rumores de que Moscou determinou o envio de forças bielorrussas ao país árabe, assolado pela guerra, não são verdade.

“Conforme a lei em vigor, isso não é possível sem decreto presidencial”, argumentou Lukashenko. “Eu não enviei ninguém à Síria!”

O presidente destacou que o regime sírio de Bashar al-Assad pediu ajuda médica da Bielorrússia no passado; porém, tais esforços não são possíveis nas circunstâncias atuais, devido à pandemia de coronavírus. “Não temos nada para fazer ali; se precisam de médicos, ajudaremos”.

Na segunda-feira (7), não obstante, o premiê russo Mikhail Mishustin instruiu seus ministros de defesa e política externa a firmarem um acordo com Minsk para que forneça ajuda humanitária à Síria. A proposta, publicada no website do Kremlin, sugere o envio de 200 soldados bielorrussos à Síria — “exclusivamente para propósitos humanitários, fora da zona de combate”.

LEIA: Jatos russos e sírios lançam patrulhas conjuntas sobre as fronteiras da Síria

Categorias
BielorrússiaEuropa & RússiaNotíciaOriente MédioSíria
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments