Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Prisioneiro palestino Hisham Abu Hawash contraiu covid-19 em hospital israelense

1
Pessoas participam de um protesto em solidariedade ao prisioneiro palestino Hisham Abu Hawash e outros palestinos detidos em Israel, no distrito de Dura, na cidade de Hebron, na Cisjordânia, em 4 de janeiro de 2022 [Mamoun Wazwaz/Agência Anadolu]

A família do detido palestino Hisham Abu Hawash disse na quinta-feira que ele foi infectado com covid-19 no Hospital israelense Assaf Harofeh e está sofrendo de sintomas graves, informou a Agência Anadolu.

Hisham está recebendo tratamento no hospital israelense, depois de iniciar uma greve de fome que durou 141 dias, em rejeição à sua detenção administrativa, antes de suspendê-la na semana passada.

“O hospital informou à esposa de Hisham que seu marido está infectado com covid-19 e pediu que ela deixasse a enfermaria onde ele estava sendo tratado”, disse Imad Abu Hawash, irmão de Hisham, em comunicado à Agência Anadolu.

Ele acrescentou que Hisham sofre de fortes dores de cabeça e nas costas desde quarta-feira, alertando que sua saúde está se deteriorando.

Abu Hawash responsabilizou o Hospital Assaf Harofeh pelo estado de saúde de seu irmão, uma vez que não tomou nenhuma medida de cuidado especial em favor dele, devido à sua baixa imunidade por causa da greve.

Em 5 de janeiro, Hisham suspendeu uma greve de fome na prisão israelense, que durou 141 dias, para protestar contra sua detenção administrativa, depois de chegar a um acordo para libertá-lo em 26 de fevereiro.

LEIA: Israel permitirá entrada de estrangeiros com ‘imunidade’ contra o covid-19

Abu Hawash é pai de cinco filhos. Ele é da cidade de Dura, a oeste da cidade de Hebron, no sul da Cisjordânia. Ele foi preso em 27 de outubro de 2020 e transferido para prisão administrativa (sem acusação, podendo chegar até seis meses com possibilidade de prorrogação).

Há alguns dias, o Clube de Prisioneiros da Sociedade Palestina (PPSMO, na sigla em inglês) anunciou que 15 prisioneiros foram infectados com covid-19, incluindo sete prisioneiras.

O número de prisioneiros palestinos em prisões de ocupação até o final de dezembro passado chegou a cerca de 4.600, incluindo cerca de 500 presos administrativos, 34 prisioneiras e 160 menores, segundo instituições que trabalham em assuntos de prisioneiros.

Categorias
CoronavírusIsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments