Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Houthis apreendem navio ‘hostil’ ao largo do Iêmen que, segundo os sauditas, carregava equipamento médico

O Iêmen sequestrou um navio cargueiro com bandeira dos Emirados Árabes [Twitter]

O movimento Houthi alinhado com o Irã, que controla a maior parte do norte do Iêmen, sequestrou um navio cargueiro com bandeira dos Emirados Árabes envolvido em “atos hostis”, mas que os sauditas disseram estar carregando equipamento hospitalar, relatou a Reuters.

O navio estava indo para o porto saudita de Jizan, ao norte do Iêmen, vindo da ilha Iemenita de Socotra, no Mar Vermelho, quando foi atacado pouco antes da meia-noite de domingo, informou a agência de notícias estatal saudita SPA, citando o porta-voz da coalizão brigadeiro general Turki al-Malki.

A Arábia Saudita está liderando uma coalizão militar que luta contra os houthis há mais de seis anos.

LEIA: Houthis intensificam ataques à Arábia Saudita e a Marib, no Iêmen

A aliança acusou os houthis de atacar navios no Mar Vermelho, uma das vias marítimas mais movimentadas do mundo que leva ao Canal de Suez.

O navio foi sequestrado ao largo do porto iemenita de Hudaydah, disse a coligação.

O porta-voz militar dos houthis disse que o navio transportava equipamento militar e se envolveu em “atos hostis visando a segurança e estabilidade do povo iemenita”. O porta-voz acrescentou mais tarde que a tripulação, “de diferentes nacionalidades”, ainda estava a bordo.

A SPA disse que o navio transportava equipamento de um hospital de campanha fechado.

As Operações de Comércio Marítimo do Reino Unido (UKMTO, na sigla em inglês) disseram, na noite de domingo, que receberam relatos de um ataque a um navio próximo ao porto de Ras Isa, no Iêmen, que fica um pouco ao norte de Hudaydah, e que uma investigação estava em andamento.

LEIA: Suspeitos de terem sequestrado petroleito abandonam a embarcação na costa dos Emirados

Não ficou imediatamente claro se era o mesmo ataque.

Em um comunicado emitido às 2150 GMT, 0050 hora local, as UKMTO – parte da Marinha Real da Grã-Bretanha – aconselharam os marinheiros a exercer extrema cautela na área.

A posição do navio foi colocada a aproximadamente 23 milhas náuticas a oeste do terminal de petróleo Ras Isa, no Mar Vermelho.

O último ataque perto de Ras Isa foi no final de 2019, quando os houthis apreenderam brevemente um navio de bandeira saudita e duas embarcações sul-coreanas.

Categorias
Arábia SauditaEmirados Árabes UnidosIêmenNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments