Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Corpos de migrantes afogados chegam à costa da Líbia no dia de Natal

Membros do Crescente Vermelho da Líbia carregam os corpos de migrantes, que morreram afogados enquanto tentavam chegar à Europa pelo mar Mediterrâneo na praia da província de Sabathra, na Líbia, em 26 de novembro de 2021 [Hamza Al Ahmar/Agência Anadolu]

Os corpos de mais de uma dúzia de migrantes que morreram afogados ao tentarem cruzar o Mediterrâneo para a Europa chegaram à costa da Líbia na noite de sábado, disseram o Ministério do Interior e o Crescente Vermelho local, relatou a Reuters.

A Líbia é um importante ponto de trânsito para migrantes, muitos deles de países africanos, que buscam melhores oportunidades na Europa.

O Crescente Vermelho em Khums, um porto no oeste da Líbia, disse que 17 corpos, incluindo o de uma criança, foram resgatados na costa de Alous no sábado e que outros 10 corpos foram encontrados em uma praia diferente.

O Ministério do Interior da Líbia, entretanto, disse mais tarde que 14 corpos foram recuperados de um grupo de 60 pessoas desaparecidas no mar.

LEIA: 7 mortos após o naufrágio do barco de refugiados nas águas da Grécia

Não ficou claro nas declarações se todas se referiam ao mesmo grupo e se os funcionários do Ministério do Interior não estavam imediatamente disponíveis para comentar.

“Eles ficaram no mar por aproximadamente um dia”, disse Osama al-Saket, chefe do hospital Khums que recebeu os corpos após ligações da Organização Internacional para as Migrações (OIM) e autoridades policiais.

“Os corpos ainda estavam intactos […] havia 14 deles, junto com um pequeno bebê”, acrescentou al-Saket.

Um número maior de pessoas tem tentado cruzar o Mediterrâneo este ano, após vários anos de redução no número desde 2015. Cerca de 1.500 morreram afogadas em 2021, disse a agência de migração das Nações Unidas IOM na semana passada.

O Projeto de Migrantes Desaparecidos da agência designou a rota do Mediterrâneo Central como a rota de migração mais mortal conhecida no mundo, com mais de 17.000 mortes e desaparecimentos registrados desde 2014.

LEIA: Barco afunda no Mar Egeu e deixa treze mortos, além de vários desaparecidos

Categorias
ÁfricaLíbiaNotíciaOrganizações InternacionaisUE
Show Comments
Show Comments