Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

‘ONU deve reverter seu plano de partilha’, alertam palestinos na diáspora

Protesto em solidariedade ao povo palestino na cidade de Nova York, Estados Unidos, 17 de setembro de 2021 [Tayfun Coşkun/Agência Anadolu]

Hisham Abu Mahfouz, vice-secretário-geral da Conferência Popular de Palestinos na Diáspora (CPPD), exortou ontem (29) a Organização das Nações Unidas (ONU) a reverter seu apoio à partilha da Palestina ocupada, segundo informações da rede Quds Press.

Abu Mahfouz também reivindicou pressão efetiva da comunidade internacional contra a ocupação israelense, para “implementar todas as resoluções internacionais concernentes ao povo palestino e interromper toda e qualquer agressão israelense”.

No Dia Internacional de Solidariedade ao Povo Palestino, Abu Mahfouz reiterou que o estado sionista “continua a ignorar as resoluções relevantes das Nações Unidas e mantêm seus ataques contra os palestinos e seus lugares sagrados, cristãos e islâmicos”.

A ocupação israelense também conserva atos de agressão contra os prisioneiros palestinos, além de avançar em seu processo de “judaização” das terras árabes, acrescentou.

Ao mencionar à recomendação da ONU sobre a partilha, aprovada em 1947, destacou Abu Mahfouz: “A proposta atacou os direitos do povo palestino e alicerçou a expulsão da população nativa, ao passo que Israel cometia os mais brutais crimes de guerra”.

Abu Mahfouz destacou ainda a importância de atos de solidariedade e pediu oposição veemente às políticas coloniais em Jerusalém, incluindo a construção de assentamentos ilegais e invasões à Mesquita de Al-Aqsa e aos bairros palestinos na cidade ocupada.

A Conferência Popular de Palestinos na Diáspora (CPPD) é uma entidade criada em fevereiro de 2017 para promover os direitos legítimos do povo palestino.

LEIA: Partilha injusta e ilegal da Palestina completa 74 anos

Categorias
IsraelNotíciaONUOrganizações InternacionaisOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments