Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

AP condena ‘invasão’ do presidente israelense à Mesquita Abraâmica

Habbash reiterou ainda que a Mesquita Abraâmica possui o mesmo status sagrado que Al-Aqsa, em Jerusalém

Mahmoud Habbash — assessor para assuntos religiosos da liderança da Autoridade Palestina (AP) — condenou a recente visita do Presidente de Israel Isaac Herzog à Mesquita Abraâmica (Túmulo dos Patriarcas), na cidade de Hebron, na Cisjordânia ocupada.

Herzog adentrou no local de culto escoltado por soldados da ocupação, de modo a “invadir” a mesquita, parcialmente apropriada por Israel para ser utilizada por colonos ilegais.

“Trata-se de um evidente ato de agressão contra o Islã e os muçulmanos, aqui e em todo o mundo”, declarou Habbash. “Este dia é uma mancha para a ocupação israelense e seu racismo bárbaro, que demonstra uma mentalidade imperialista por todo o espectro político desse país”.

“Herzog segue os passos de Ariel Sharon [ex-premiê israelense], ao instigar um incêndio que não poderá ser extinto”, acrescentou Habbash, em referência à invasão de Sharon à Mesquita de Al-Aqsa, em setembro do ano 2000 — episódio que deflagrou a Segunda Intifada.

Habbash reiterou ainda que a Mesquita Abraâmica possui o mesmo status sagrado que Al-Aqsa, em Jerusalém. Como parte do patrimônio histórico da Palestina ocupada, ambos os santuários têm caráter consagrado pela lei internacional, como local de culto aos nativos palestinos.

LEIA: Tribunal de Israel rejeita petição contra projeto colonizador na Mesquita Ibrahimi

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestinaVídeos & Fotojornalismo
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments