Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Missão da ONU na Líbia condena ataque ao tribunal de Sebha

Pessoas se reúnem para protestar contra a candidatura de Saif al-Islam al-Gaddafi, filho do ex-governante líbio Muammar Gaddafi, para as próximas eleições presidenciais em Trípoli, Líbia, em 15 de novembro de 2021. [Hamza Alahmar - Agência Anadolu ]

A Missão de Apoio da ONU na Líbia (UNSML, na sigla original em inglês) condenou na sexta-feira, um ataque ocorrido na véspera a um tribunal de apelação na cidade de Sebha, no sudoeste, relata a Agência de Notícias Anadolu.

“Alarmada com”  a missão declarou condenar veementemente qualquer forma de violência eleitoral e reiterou que o processo eleitoral deve ser protegido.

“Os ataques contra instalações judiciais ou eleitorais ou funcionários judiciais ou eleitorais não são apenas atos criminosos puníveis pela lei líbia, mas também minam o direito dos líbios de participar no processo político”, afirmou a missão.

A declaração sublinha a importância de proteger o processo eleitoral, reiterando o apelo por  “eleições transparentes, justas e inclusivas” no dia 24 de Dezembro, conforme estabelecido no roteiro do Fórum de Diálogo Político da Líbia e na resolução relevante do Conselho de Segurança da ONU.

LEIA: Premier líbio acusa Bélgica de tentar confiscar US$ 15 bilhões dos ativos da Líbia

Na quinta-feira, um grupo armado afiliado à milícia do general rebelde Khalifa Haftar invadiu o tribunal de Sebha para interromper o processo de apelação que o advogado de Saif Al-Islam Gaddafi pretende apresentar,  depois de aberto o prazo para recurso dos que foram desclassificados da corrida presidencial, segundo fonte da segurança.

Quase 100 candidatos se inscreveram para concorrer à presidência nas eleições de 24 de dezembro da Líbia, incluindo Haftar, primeiro-ministro de transição, Abdul Hamid Dbeibah, e Saif Al-Islam, filho do ex-homem forte, Muammar Gaddafi, que foi desqualificado na quarta-feira por um tribunal líbio, acusado de cometer crimes de guerra.

As eleições presidenciais e parlamentares estão programadas para ocorrer sob um acordo patrocinado pela ONU alcançado por rivais políticos líbios em novembro passado.

O prazo de inscrição para os candidatos à presidência era 22 de novembro. As candidaturas para as eleições parlamentares permanecem abertas até 7 de dezembro.

Os líbios esperam que as próximas eleições ajudem a encerrar o conflito armado que assola o país rico em petróleo há anos.

Categorias
ÁfricaLíbiaNotíciaONUOrganizações Internacionais
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments