Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Maioria dos palestinos na Cisjordânia prefere a solução de um único estado

“Se a escolha é entre um ou dois estados, então escolho um estado”, diz outdoor em uma estrada principal que leva à cidade de Ramallah, na Cisjordânia, em 23 de fevereiro de 2017 [ABBAS MOMANI / AFP via Getty Images]

Uma pesquisa de opinião mostrou que a maioria dos palestinos na Cisjordânia ocupada por Israel preferem um único estado binacional em vez de uma solução de dois estados. O apoio ao status quo internacional está perdendo terreno, em favor de uma solução baseada na igualdade de direitos para os 12 milhões de pessoas na Palestina histórica, apurou a pesquisa conduzida pelo Centro de Mídia e Comunicação de Jerusalém (JMCC) em cooperação com a Friedrich-Ebert-Stiftung (FES), uma fundação associada ao Social Partido Democrático da Alemanha.

O relatório sobre os resultados das pesquisas explica a tendência de declínio do apoio à solução de dois estados como consequência do impasse no horizonte político e do fracasso do processo de paz, iniciado há quase três décadas em 1993, durante o Acordo de Oslo .

Embora tivesse como objetivo encerrar a ocupação militar israelense de décadas e a conquista total da Palestina, o Acordo de Oslo é normalmente visto pelos palestinos como um fracasso deplorável. Em vez de encerrar a ocupação,após o acordo de Oslo, Israel consolidou ainda mais seu domínio colonial por meio da construção de assentamentos ilegais e da transferência de sua população para território exclusivamente judaico na Cisjordânia.

A porcentagem de palestinos que acreditam que a solução de dois Estados é o melhor caminho a seguir caiu de 39,3% em abril para 29,4% hoje. Enquanto a porcentagem daqueles que apóiam a solução binacional de um estado aumentou de 21,4% para 26% no mesmo período.

LEIA: A Independência do Estado da Palestina

O apoio a um Estado é maior entre os palestinos na Cisjordânia ocupada por Israel. Dos três milhões reunidos, 30,2% disseram ser a favor de uma solução de um estado, em comparação com 23,6% que disseram ser a favor de uma solução de dois estados. Com 37,9%, a solução de dois estados continua a ser a opção preferida para a população sitiada de Gaza.

As pesquisas revelaram o desejo por eleições para o Conselho Legislativo Palestino (PLC) e a presidência. Cerca de 70,6 por cento dos entrevistados disseram que o presidente Mahmoud Abbas deveria anunciar uma nova data para as eleições gerais, enquanto 18,6%  disseram que não.

Os resultados mostram uma grande queda no nível de satisfação com Abbas. A satisfação com o presidente de 86 anos, que no início deste ano cancelou a primeira eleição em 15 anos, caiu em 15%. Abbas teve um índice de aprovação surpreendente de 50% em abril, que caiu para 35%. Enquanto isso, a porcentagem de pessoas insatisfeitas com seu desempenho subiu para 57,5%, de 42% em abril passado.

Questionados sobre o problema mais urgente que enfrentam em suas vidas, a grande maioria dos palestinos, 62,7%, disse que era a ocupação israelense. Em segundo lugar está a corrupção, com 47,6%, e em terceiro, a falta de oportunidades econômicas com 45%.

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments