Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Dois pacientes de covid-19 morrem em incêndio no Egito

Equipe médica realiza tratamento de um paciente com coronavírus no Cairo, Egito, 29 de abril de 2020 [YAHYA DIWER/AFP/Getty Images]

Dois pacientes com coronavírus morreram e outros dois ficaram feridos em um incêndio que deflagrou-se em um hospital privado de Mohandissen, na região metropolitana de Gizé.

O incidente foi causado por um curto-circuito em um respirador, na unidade de terapia intensiva (UTI), segundo informações divulgadas pela agência estatal Al-Ahram.

As chamas se espalharam pelos dois primeiros andares do hospital antes de alcançar as vítimas. Dois outros pacientes foram resgatados por bombeiros e paramédicos.

O Egito, no entanto, vivencia uma onda de incêndios mortais em seus hospitais. Analistas responsabilizam regulações e parâmetros precários de segurança.

Em dezembro de 2020, sete pessoas foram mortas e outras ficaram feridas após um incêndio atingir um hospital privado que tratava pacientes com covid-19, nos subúrbios do Cairo.

LEIA: Presidente do Egito aumenta pena por ‘divulgar segredos de estado’

Em junho do mesmo ano, outros sete pacientes morreram em Alexandria. Dessa vez, segundo as informações, o curto-circuito ocorreu em um aparelho de ar condicionado.

No mês anterior, as chamas tragaram uma ala de quarentena no Cairo.

Em março de 2021, um incêndio deflagrou-se em um prédio de quatro andares utilizado utilizado pela indústria têxtil, no norte do Cairo. Vinte pessoas morreram e 24 ficaram feridas.

Três meses depois, seis adolescentes foram mortos em um reformatório no Cairo.

Categorias
ÁfricaCoronavírusEgitoNotícia
Show Comments
Show Comments