Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Criminalização do Hamas por Londres é ‘agressão’ aos árabes, alertam congressistas jordanianos

Parlamento da Jordânia em Amã, 15 de novembro de 2021 [Corte Real Hachemita/Agência Anadolu]

Setenta e cinco parlamentares jordanianos condenaram ontem (21) os planos do Reino Unido para designar o movimento palestino Hamas como “organização terrorista”, ao descrever a medida como “agressão” contra os árabes e palestinos.

Em nota encaminhada ao presidente da câmara, Abdul Karim al-Daghmi, declararam os congressistas: “Nós, signatários, condenamos e deploramos a decisão da Secretaria de Assuntos Internos do Reino Unido de considerar o Hamas como organização terrorista”.

“Consideramos a decisão britânica como uma agressão ao povo palestino e toda a nação árabe”, acrescentaram os parlamentares.

Além disso, denunciaram a decisão de Londres como “premiação concedida à ocupação sionista, que assassina palestinos, ocupa suas terras e bloqueia Gaza”.

“Esta decisão é uma extensão da Declaração Balfour”, reiterou o comunicado, em referência à carta do então chanceler britânico à líderança sionista no país, em 1917, como compromisso da então metrópole colonial para estabelecer um estado judaico na Palestina.

Em conclusão, os congressistas jordanianos conclamaram o governo conservador britânico a recuar de sua decisão, a qual representa “flagrante violação da lei internacional”.

LEIA: Balfour: 104 anos do início da tragédia palestina

Categorias
Europa & RússiaIsraelJordâniaNotíciaOriente MédioPalestinaReino Unido
Show Comments
Show Comments