Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Presidente da Rússia realiza primeira reunião com o primeiro-ministro de Israel

O presidente russo, Vladimir Putin (dir.), fala com o primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, durante sua reunião, em Sochi, Rússia, em 22 de outubro de 2021 [Yevgeny Biyatov/Sputnik/AFP/Getty Images]

O presidente russo, Vladimir Putin, recebeu o primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, em sua residência, Bocharov Ruchey, no resort russo de Sochi, no Mar Negro, hoje.

Essa é a primeira vez que os dois se encontram desde que Bennett assumiu o cargo de primeiro-ministro de Israel em junho.

Na abertura da reunião, Putin saudou os laços russo-israelenses como “únicos”, dizendo que Israel é o lar da maior comunidade de língua russa no exterior.

Segundo ele, o volume de comércio e relações econômicas é “modesto”, mas está em uma trajetória positiva.

Putin expressou esperança de que o governo de Bennett busque uma política de continuidade nas relações bilaterais, à medida que Moscou desenvolve “relações bastante comerciais e de confiança com o antigo governo”.

O líder russo sugeriu uma troca de opiniões sobre a Síria e a situação na região em geral, dizendo que existem questões, mas também “pontos de contato e oportunidades de cooperação”, sobretudo na luta contra o terrorismo.

LEIA: O mundo vai se arrepender de tirar Assad do isolamento

Bennett concordou que as relações russo-israelenses são “especiais por causa de um passado, presente e futuro comuns”.

Ele lembrou o papel soviético na Segunda Guerra Mundial e prometeu “transmitir às gerações futuras o sentimento de gratidão para com a Rússia”.

“Vamos discutir em detalhes, tenho certeza, senhor presidente, nossa cooperação econômica […] temos um grande potencial e podemos aumentar ativamente o volume de nosso volume de negócios”, acrescentou.

O primeiro-ministro israelense disse que gostaria de discutir os desdobramentos na Síria e no acordo nuclear com o Irã de 2015, que desmoronou depois que o então presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se retirou dele em 2018. O novo governo dos Estados Unidos está agora trabalhando para reviver o acordo, um movimento a que Israel se opõe.

Categorias
Europa & RússiaIsraelNotíciaOriente MédioRússiaSíria
Show Comments
Show Comments