Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Reabilitando cães abandonados de Gaza

Salala, fundada em 2006, é a única associação preocupada com o bem-estar animal na Faixa de Gaza

Entre as dunas de areia ao sul da Cidade de Gaza, em uma área que mede dois dunams (0,5 acres), vivem mais de 200 cães abandonados que foram retirados das ruas de Gaza.

Salala, que foi criada em 2006, é a única associação preocupada com o bem-estar animal na Faixa de Gaza. Ele cuida de mais de 200 cães que foram classificados como cães selvagens e um perigo para os residentes de Gaza. A organização então os resgata, remove-os das ruas e os coloca em seu santuário.

Saaed Al-Aer, um dos supervisores do santuário canino, diz que o projeto é o primeiro do gênero em Gaza e se dedica a cuidar dos cães e dar-lhes os cuidados necessários.

O centro de cães abandonados tem canis e gaiolas, equipamentos de coleta, água corrente e alimentos fornecidos pela Salala e pelo Município de Gaza, que coleta sobras de matadouros locais.

O Ministério da Agricultura também fornece medicamentos e algumas vacinas necessárias para cuidar dos caninos. Metade dos cães do santuário tem doenças ou foram feridos após ataques de habitantes locais.

A reserva é supervisionada por dois funcionários da associação Salala que atuam de forma voluntária, além de um voluntariado de quatro pessoas que resgatam os cães abandonados.

Cães novos, considerados perigosos, são mantidos em isolamento até que a equipe acredite que eles não representam mais perigo para os outros caninos, uma vez que seja seguro fazer isso, eles podem se misturar com os outros. Depois de totalmente reabilitados, muitos são adotados ​​por proprietários de terras e fazendeiros para proteger suas propriedades.

LEIA: ‘Homem-gato’ que salvou 100 animais de Aleppo conta agora com centro de cuidados para 1.000

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestinaVídeos & Fotojornalismo
Show Comments
Show Comments