Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Daesh assume a responsabilidade pelo ataque a bomba no oleoduto da Síria

Pipelines [Robin Drayton / Wikipedia]

O Daesh assumiu a responsabilidade pelo ataque a um oleoduto de gás natural localizado no sul da Síria na noite de sexta-feira, que resultou em um corte de energia na capital, Damasco, e em muitas outras áreas vizinhas.

De acordo com um comunicado do grupo terrorista no sábado, o Daesh afirmou que seus combatentes “foram capazes de plantar e detonar explosivos no gasoduto que alimenta as fábricas de Tishreen e Deir Ali”.

A queda de energia durou apenas cerca de 30 minutos antes de a eletricidade ser parcialmente restaurada, mas o ministro da Eletricidade, Ghassan Al-Zamel, disse no mesmo dia que a energia seria limitada e racionada até que o duto fosse reparado e as operações normais totalmente retomadas.

LEIA: Iraque lança operação militar para proteger fronteira com a Síria

Zamel afirmou que a estação Deir Ali, que fica a sudeste de Damasco, gera e abastece metade da energia do país, tornando o local de vital importância para o regime e os territórios sob seu controle.

Apesar da derrota militar e territorial do Daesh em 2019 por uma variedade de forças, incluindo os Estados Unidos e sua coalizão internacional, o grupo ainda opera por meio de células dormentes espalhadas pela Síria e oelo Iraque.

Essas células lançaram ataques contra o regime e as forças da oposição, e no mês passado mataram seis oficiais sírios.

No vizinho Iraque, o governo de Bagdá e as forças curdas Peshmerga na região autônoma do norte lançaram uma campanha militar conjunta na semana passada contra o Daesh, em um esforço para eliminar os elementos e as células do grupo em áreas remotas.

LEIA: Combatentes do Daesh atacam campo de petróleo em Kirkuk, Iraque

Categorias
NotíciaOriente MédioSíria
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments