Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Líbia prende suspeito de torturar refugiados egípcios

Vídeo mostra refugiados que sobreviveram após um naufrágio na costa da cidade portuária de al-Khums, 120 km a oeste de Trípoli, capital da Líbia, em 12 de novembro de 2020 [AFP via Getty Images]
Vídeo mostra refugiados que sobreviveram após um naufrágio na costa da cidade portuária de al-Khums, 120 km a oeste de Trípoli, capital da Líbia, em 12 de novembro de 2020 [AFP via Getty Images]

Autoridades líbias detiveram ontem (12) um suspeito de torturar refugiados egípcios em condição irregular no país e extorquir suas famílias.

A promotoria pública afirmou em comunicado que o criminoso “coagia as famílias dos imigrantes a pagar somas de dinheiro para não torturá-los”.

Até 77% dos refugiados enfrentam abusos, exploração e tráfico humano, diante da crise na Líbia [Hani Abbas/Monitor do Oriente Médio]

“Em cooperação com a polícia de fronteira da porção ocidental do país, a unidade de informações do escritório do procurador-geral identificou o responsável por sua alcunha nas redes sociais ‘Al-Hajj Hakim’, e então o capturou”, informou a nota.

Segundo a promotoria, a investigação resultou em provas de que o réu “chantageava os imigrantes egípcios”, além de atividades de imigração ilegal e tráfico humano.

Hakim permanece em prisão preventiva.

“O acusado recentemente coordenou operações de imigração ilegal através de uma empresa que gerencia de casa e possui vínculos com outras redes a seu serviço nos países vizinhos”, acrescentou a nota. Contudo, não revelou o destino dos refugiados.

A Líbia representa uma travessia majoritária de refugiados africanos que fogem à Europa, em busca de uma vida melhor, em virtude da guerra e da miséria.

LEIA: Anistia condena a Líbia por estupro e abuso contra migrantes

Categorias
ÁfricaEgitoLíbiaNotícia
Show Comments
Show Comments