Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Governistas deixam liderança partidária após derrota eleitoral no Marrocos

Saad Eddine el-Othmani, então chanceler marroquino, durante coletiva de imprensa em Berlim, Alemanha, 23 de novembro de 2012 [ODD ANDERSEN/AFP via Getty Images]

O Partido Justiça e Desenvolvimento do Marrocos (PJD) anunciou ontem (9) a renúncia de todos os seus membros em cargos de liderança, incluindo o secretário-geral e premiê de saída Saad Eddine el-Othmani, após sua derrota eleitoral nesta semana.

Na quarta-feira (8), resultados das eleições parlamentares revelaram que o tradicional partido obteve apenas o oitavo lugar no pleito — com 13 parlamentares —, após vencer duas eleições consecutivas e liderar o governo na última década.

“Foi decidido reunir uma sessão extraordinária do Conselho Nacional do partido no sábado, 18 de setembro, a fim de avaliar de forma abrangente as benesses eleitorais e assumir as decisões apropriadas”, afirmou em nota a Secretaria Geral do partido.

O PJD descreveu o resultado das eleições como “ilógico” e alegou “não refletirem a realidade do mapa político, tampouco a posição do partido na arena política e suas conquistas em administrar assuntos locais e de governo”.

O Ministro do Interior do Marrocos Abdelouafi Laftit confirmou nesta quinta-feira que a Reunião Nacional de Independentes venceu as eleições legislativas com 102 congressistas, seguida pelo Partido Autenticidade e Modernidade com 87 assentos.

LEIA: Partido Justiça e Desenvolvimento do Marrocos perde as eleições

Categorias
ÁfricaMarrocosNotícia
Show Comments
Show Comments