Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Japão e Egito concordam em cooperar para manter a estabilidade no Afeganistão

1
O Ministro do Exterior egípcio Sameh Shoukry e seu homólogo japonês Toshimitsu Motegi [@ EgyptTodayMag/ Twitter]

O Japão e o Egito concordaram em cooperar na manutenção da estabilidade no Afeganistão após a retirada das forças britânicas e da OTAN do país, informou o Japan Times.

O presidente egípcio Abdel Fattah Al-Sisi, o ministro das Relações Exteriores Sameh Shoukry e seu homólogo japonês Toshimitsu Motegi se reuniram no Cairo e exortaram todas as partes envolvidas a restaurar a paz e a ordem no país e proteger vidas e propriedades.

“Compartilhamos preocupações sobre a situação atual no Afeganistão e concordamos em cooperar para que ela não se torne mais um fator desestabilizador”, disse Motegi.

LEIA: Chefe da ONU exorta comunidade global a garantir que o Afeganistão não se torne um porto seguro para o terrorismo

Em fevereiro, o embaixador do Japão no Egito, Noke Masaki, disse que o futuro das relações bilaterais entre o Egito e o Japão está cheio de possibilidades.

Ontem, o secretário de Defesa do Reino Unido, Ben Wallace, disse à Reuters que reconheceu que o Taleban está no controle do país e que voltar “não estava nas cartas” depois que as forças do Taleban cercaram a capital no fim de semana.

No domingo, o Talibã anunciou que havia assumido o controle de 31 províncias, incluindo Laghman, Bamyan e Nangarhar.

No domingo, o presidente afegão Ashraf Ghani fugiu para o exterior marcando o fim de duas décadas de uma coalizão liderada pelos EUA no país.

Vídeos mostravam pessoas agarradas às portas de um avião enquanto ele decolava, e depois caindo no ar.

Países em todo o mundo assumiram posições diferentes sobre os acontecimentos e vários apoiaram a retirada das tropas. O Grande Mufti de Omã, Ahmed Bin Hamad Al-Khalilli, parabenizou o povo afegão por uma “vitória clara e a grande conquista dos invasores”.

O presidente iraniano, Ebrahim Raisi, disse que a retirada das tropas americanas oferecerá uma chance para uma paz duradoura no Afeganistão.

A Rússia disse que sua embaixada permanecerá no país porque o Taleban deu garantias de segurança, enquanto a China disse que manterá “relações amigáveis” com o Taleban.

O próprio Joe Biden disse que “está absolutamente” certo da decisão de retirar as forças americanas. “Quantas vidas mais valem a pena?” ele perguntou.

Categorias
AfeganistãoÁfricaÁsia & AméricasChinaEgitoEstados UnidosEuropa & RússiaJapãoNotíciaOmãReino Unido
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments