Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel investiga suspeitas de propina a ex-chefe do Mossad

Yossi Cohen, diretor da agência de inteligência israelense Mossad, em 3 de julho de 2017 [Heidi Levine/AFP/Getty Images]

O Procurador-Geral de Israel Avichai Mandelblit incumbiu o novo chefe da promotoria pública Amit Eisman de investigar alegações de que Yossi Cohen, ex-comandante do Mossad, recebeu propinas durante seu mandato, reportou ontem (9) o jornal Times of Israel.

Segundo as informações, no casamento de sua filha, Cohen recebeu um presente no valor de US$20 mil do bilionário australiano James Packer, envolvido em um dos processos de corrupção contra o ex-premiê israelense Benjamin Netanyahu.

Cohen também enfrenta uma série de acusações, mas detalhes não foram revelados devido às leis de sigilo de Israel. Mandelblit, porém, pode decidir tornar parte das alegações públicas.

Cohen se aposentou em julho último. Segundo a rede especializada em finanças e negócios Globes, o ex-chefe do serviço secreto deve ser nomeado diretor de operações em solo israelense ao conglomerado SoftBank, do bilionário japonês Masayoshi Son.

LEIA: Corte suíça condena bilionário israelense Beny Steinmetz por corrupção

Categorias
Ásia & AméricasÁustriaEuropa & RússiaIsraelJapãoNotíciaOceaniaOriente Médio
Show Comments
Show Comments