Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel confisca equipamento elétrico financiado pela União Europeia na Cisjordânia

Um trabalhador no local de uma usina de eletricidade perto da cidade de Jenin, na Cisjordânia, em 10 de julho de 2017 [Jaafar Ashtiyeh/AFP/Getty Images]

As forças de ocupação israelenses confiscaram ontem equipamentos e cabos financiados pela União Europeia (UE) para o redesenvolvimento da rede elétrica na vila Khirbet Al-Simiya, a noroeste da cidade de Al-Samou ‘ao sul da Hebron ocupada, informou a Wafa.

Crise de eletricidade em Gaza [Sabaaneh/Monitor do Oriente Médio]

O prefeito de Al-Samou, Hatem Mahareeq, disse a Wafa que soldados israelenses pararam funcionários de seu município que trabalhavam na regeneração da rede elétrica e apreenderam suas ferramentas para impedir que os técnicos continuassem seu trabalho.

Mahareeq disse que o projeto foi financiado pelo governo dinamarquês através da UE a um custo total de US$ 100.000 como parte de projetos destinados a desenvolver a ‘Área C’ da Cisjordânia ocupada, que está sob total controle militar e administrativo israelense.

Ele pediu uma intervenção internacional para fazer com que Israel devolvesse o equipamento e permitisse a continuidade do projeto que fornece eletricidade para cerca de 2.500 pessoas na área.

Os palestinos na área quase nunca recebem as licenças de construção necessárias para reformar, ampliar ou construir novas casas ou redes de eletricidade para suas famílias. Enquanto isso, Israel continua a expandir os assentamentos ilegais em um esforço para expulsar os palestinos, alertaram grupos de direitos humanos.

LEIA:Israel e o mito da “única democracia” do Oriente Médio

Categorias
DinamarcaEuropa & RússiaIsraelNotíciaOrganizações InternacionaisOriente MédioPalestinaUnião Europeia
Show Comments
Show Comments