Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Al-Aqsa é exclusiva aos muçulmanos, insiste patriarca ortodoxo

Patriarca ortodoxo Teófilo III na Igreja da Natividade em Ramallah, Cisjordânia ocupada, 6 de janeiro de 2021 [Issam Rimawi/Agência Anadolu]

O Patriarca Ortodoxo de Jerusalém Teófilo III reiterou neste domingo (18) que o acesso e uso da Mesquita de Al-Aqsa é “direito exclusivo” dos muçulmanos.

“Qualquer agressão a Al-Aqsa ou muçulmanos que oram no local é considerada um ataque à liberdade de culto consagrada por convenções internacionais e princípios humanitários”, declarou o líder cristão em nota à imprensa, com cópia ao MEMO.

Teófilo III condenou as ações de “colonos extremistas para provocar muçulmanos e cristãos por meio de ataques e incitamento contra al-Haram al-Sharif [Nobre Santuário de Al-Aqsa]”.

LEIA: Igreja Ortodoxa rechaça decisão de tribunal de Israel sobre vendas de propriedades em Jerusalém

Qualquer incursão a Al-Aqsa sem indicação ou aval do Departamento de Recursos Religiosos representa uma “invasão que deve ser interrompida”, reiterou o patriarca, em referência a assaltos diários de colonos ilegais sob escolta policial e militar israelense.

Em contrapartida, Teófilo III enalteceu os esforços jordanianos e palestinos, assim como do Alto Comitê de Assuntos Religiosos da Palestina, em defesa dos lugares sagrados cristãos e muçulmanos na cidade ocupada de Jerusalém.

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments