Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Clube de Paris corta US$14 bi da dívida sudanesa, reduz para US$9 bi

Clube de Paris cancela US$14 bilhões da dívida sudanesa [Ministério das Finanças do Sudão/Twitter]

O Clube de Paris — órgão informal de países credores — concordou em cancelar US$14 bilhões da dívida sudanesa e reestruturar o valor restante a US$9 bilhões, reportou Emmanuel Moulin, presidente da entidade, nesta sexta-feira (16).

As informações são da agência Reuters.

As partes chegaram a um acordo ainda ontem, quando Moulin exortou credores públicos e privados do Sudão a perdoar parte da dívida sob os mesmos termos.

O Sudão tornou-se elegível para isenção após o Fundo Monetário Internacional (FMI) aceitá-lo em sua iniciativa de Países Pobres Muito Endividados (PPME), conforme o compromisso do governo de transição em instituir reformas macroeconômicas.

O Clube de Paris consentiu então em revogar US$14.1 bilhões do valor devido e remarcar os US$9.4 bilhões remanescentes sob prazo de tolerância, para que o Sudão não tenha de efetuar o pagamento antes de 2024.

“Este esforço demonstra o apoio da comunidade internacional à transição democrática no Sudão e ajudará o país a reconstruir sua relação com o setor financeiro internacional, além de estabelecer reformas políticas e combater a pobreza”, declarou Moulin.

Calculada em US$23.5 bilhões, a dívida sudanesa ao Clube de Paris — em maioria, composta de atrasos e multas — representa uma porção substancial do débito total aproximado em US$56 bilhões a credores internacionais.

“Buscaremos resultados similares ou ainda melhores com países credores fora do Clube de Paris”, afirmou o Ministro das Finanças do Sudão Gebreil Ibrahim, em sua página do Twitter. “Trata-se de um começo bem-sucedido”.

LEIA: Sudão revisa acordo sobre base naval da Rússia

Categorias
ÁfricaEuropa & RússiaFrançaNotíciaSudão
Show Comments
Show Comments