Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Exército da Tunísia assume o comando das operações de vacinação da covid-19

Cirurgiões tunisianos em uma enfermaria de covid-19 em Kairouan, Tunísia, em 30 de junho de 2021 [Yassine Gaidi/Agência Anadolu]
Cirurgiões tunisianos em uma enfermaria de covid-19 em Kairouan, Tunísia, em 30 de junho de 2021 [Yassine Gaidi/Agência Anadolu]

O presidente tunisiano, Kais Saied, decidiu na sexta-feira que as forças armadas, em coordenação com a equipe médica civil, fariam levantamento de todo o país para vacinar os cidadãos contra a covid-19 devido à rápida disseminação do vírus.

A informação veio de acordo com um comunicado divulgado sexta-feira pela presidência da Tunísia, do qual a Agência Anadolu recebeu uma cópia.

O comunicado afirma que Saied: “Instruiu as Forças Armadas, em coordenação com o pessoal médico civil e paramédico, a fazer um levantamento de todo o território da república para vacinar os cidadãos, bem como a concentrar os hospitais de campanha nas províncias de acordo com o desenvolvimento de indicadores da situação epidemiológica”.

De acordo com o Ministério da Saúde, até quinta-feira, foram realizadas 2.082.765 vacinações, 614.710 pessoas receberam a segunda dose de vacinação.

LEIA: Tunísia impede doze tentativas de atravessar à Europa; 281 pessoas são presas

Em comunicado à parte, a presidência tunisina indicou que Saied: “Elevado do sentimento da responsabilidade histórica que carrega, sobretudo nesta delicada circunstância epidemiológica que atravessa o nosso país, envidou esforços intensos para fornecer todos os requisitos necessários para controlar a difícil situação epidemiológica”.

O comunicado acrescentou: “Um novo lote de vacinas, suprimentos médicos e equipamentos chegará em breve à Tunísia, além da iniciativa de vários países irmãos e amigos de fornecer várias formas de apoio para apoiar o povo tunisiano”.

Saied exortou todos os cidadãos tunisinos a: “Cumprirem integralmente as medidas anunciadas pelos comitês científicos especializados para conter e eliminar a pandemia”.

Na sexta-feira, a Tunísia registrou 189 mortes por covid-19, o maior número desde o início da pandemia no país em março de 2020.

O número total de casos infectados, de acordo com o Ministério da Saúde, chegou a 481.735, incluindo 16.050 mortes e 378.332 recuperações.

O ministério indicou na sexta-feira que a Tunísia “está testemunhando uma onda sem precedentes da pandemia caracterizada por uma disseminação de variantes alfa e delta mutantes na maioria das províncias da república, além de altas taxas de infecções e casos de hospitalização, bem como um infeliz aumento no número de mortes”.

Categorias
ÁfricaCoronavírusNotíciaOriente MédioTunísia
Show Comments
Show Comments