Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Educação de 6 milhões de crianças no Iêmen está em risco, alerta Unicef

Voluntário checa documentos de crianças afetadas pela guerra para lhes conceder refeições gratuitas, na área de Mseek, em Sanaa, Iêmen, 29 de junho de 2021 [Mohammed Hamoud/Getty Images]

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) reportou nesta segunda-feira (5) que mais de seis milhões de crianças no Iêmen estão sob risco de perder todo e qualquer acesso à educação devido ao conflito armado no país, que avança a seu sétimo ano.

A agência da ONU reiterou que dois milhões de crianças iemenitas — meninos e meninas — já deixaram a escola devido à miséria e à guerra civil.

Além disso, cerca de 170 mil professores (dois terços do corpo docente do país) não recebem salário de forma regular há mais de quatro anos, devido ao conflito e divisões geopolíticas, resultando no abandono da profissão em busca de outras formas de subsistência.

A evasão profissional impõe risco direto ao ensino de quatro milhões de crianças.

LEIA: Uma criança morre a cada dez minutos no Iêmen, alerta ONU

“O conflito tem um impacto profundo em todos os aspectos da infância, mas o acesso à educação lhes concede uma noção de normalidade, mesmo sob as condições mais precárias, e as protege da exploração”, afirmou Philippe Duamelle, representante da Unicef no Iêmen.

“É por isso que manter as crianças na escola é essencial para o seu futuro e o futuro do país”, prosseguiu Duamelle.

O comunicado da Unicef advertiu ainda sobre a interrupção prolongada das atividades de ensino devido à pandemia de coronavírus, com efeitos duradouros no processo de aprendizado e na segurança física e psicológica de crianças e adolescentes no Iêmen.

Crianças iemenitas afetadas pela intervenção saudita [Sabaaneh/Monitor do Oriente Médio]

Categorias
IêmenNotíciaOrganizações InternacionaisOriente MédioUNICEF
Show Comments
Show Comments