Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Mais de 28 mil imigrantes solicitaram refúgio no Brasil em 2020, revela Conare

Operação Acolhida de refugiados venezuelanos no Brasil, em 3 de maio de 2018 [Romério Cunha/Casa Civil Presidência da República]
Operação Acolhida de refugiados venezuelanos no Brasil, em 3 de maio de 2018 [Romério Cunha/Casa Civil Presidência da República]

O Comitê Nacional para os Refugiados (Conare) do Ministério da Justiça e Segurança Pública e o Observatório das Migrações Internacionais lançaram a sexta edição do relatório “Refúgio em Números”. O documento revela que, em 2020, existiam 57.099 pessoas refugiadas reconhecidas pelo Brasil e 28.899 imigrantes solicitaram refúgio no ano.

No último ano, 75,5% das solicitações pelo Conare foram registradas na Região Norte do Brasil; 59,9% dos pedidos estavam concentrados no estado de Roraima.

LEIA: O filho de Alepo – uma entrevista com Abdulbaset Jarour

Em 2020, as principais nacionalidades reconhecidas foram a de venezuelanos, representando 96,6%, e em segundo, sírios, com 1,9%. Entre os solicitantes do último ano, 60,2% eram venezuelanos, 22,8% haitianos e 4,7% cubanos.

“Mesmo diante de um contexto de maiores restrições à circulação de pessoas e controle de

fronteiras, em razão da pandemia de covid-19, no ano de 2020 foram registrados 10,9% do total de solicitações de refúgio registradas pela Polícia Federal ao longo da última década.

 

Se comparado ao ano de 2011, primeiro ano da série histórica, quando o país recebeu 1.465 solicitações, a variação positiva verificada em 2020 foi de 1.872%”, revela o documento.

Entre 2011 e 2020, 265.729 imigrantes solicitaram refúgio no país, e 94,3% tiveram o refúgio reconhecido. Na década, a nacionalidade com maior número de pessoas refugiadas reconhecidas é a venezuelana (46.412), seguida dos sírios (3.594) e congoleses (1.050).

Categorias
ÁfricaAmérica LatinaÁsia & AméricasBrasilCubahaitiNotíciaOriente MédioRepública Democrática do CongoSíriaVenezuela
Show Comments
Show Comments