Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel convoca embaixador polonês por projeto de lei sobre bens confiscados na II Guerra

Marek Magierowski, embaixador polonês em Israel [Wikipedia]

O Ministério das Relações Exteriores de Israel convocou o embaixador polonês Marek Magierowski no domingo para transmitir-lhe preocupações sobre uma nova lei que os israelenses temem que bloqueie os pedidos de indenização pelas atrocidades da Segunda Guerra Mundial.

Um comunicado da pasta avalia que até 90 por cento dos pedidos de restituição de propriedade poderão ser afetados e questiona o argumento de Varsóvia de que a Polônia não foi de forma alguma responsável pelo Holocausto.

“Este não é um debate histórico sobre a responsabilidade pelo Holocausto, mas uma dívida moral da Polônia para com aqueles que eram seus cidadãos e cujas propriedades foram saqueadas durante o Holocausto e sob o regime comunista”, disseram autoridades israelenses.

Por sua vez, a Polônia disse que convocou o encarregado de negócios israelense Tal Ben-Ari Yaalon para uma reunião marcada para segunda-feira.

“Acreditamos que, infelizmente, estamos lidando aqui com uma situação que alguns políticos israelenses estão explorando para fins políticos internos”, disse o vice-ministro das Relações Exteriores, Pawel Jablonski, à emissora estatal polonesa TVP.

A lei, que foi aprovada na Câmara dos Deputados da Polônia na quinta-feira, estabelece um prazo de 30 anos para os judeus recuperarem propriedades confiscadas pelas forças alemãs nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.

Seis milhões de poloneses, metade deles judeus, foram mortos durante a ocupação da Polônia pela Alemanha nazista de 1939-45 durante a Segunda Guerra Mundial.

LEIA: Polônia se tornará o primeiro país da OTAN a comprar drones turcos

Categorias
Europa & RússiaIsraelNotíciaOriente MédioPolônia
Show Comments
Show Comments