Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Chefe de Direitos Humanos da Colômbia renuncia frente à violência policial

Andrés Idárraga, durante atividade da Secretaria de Governo da Colômbia, em setembro de 2020 [Andrés Idárraga/Facebook]
Andrés Idárraga, durante atividade da Secretaria de Governo da Colômbia, em setembro de 2020 [Andrés Idárraga/Facebook]

O diretor de Direitos Humanos da Secretaria de Governo da Colômbia, Andrés Idárraga, renunciou nesta terça-feira pela falta de ações da pasta para frear e punir abusos policiais contra manifestantes que protestam contra o presidente Iván Duque.

Em carta dirigida ao Secretário de Governo, Luis Ernesto Gómez, ele apontou divergências na abordagem das “ circunstâncias tão particulares como as que atualmente enfrentam Bogotá ” e a “falta de posição da administração diante das violações dos direitos humanos na cidade.

“A Secretaria de Governo está em mora para assumir posição clara, veemente e pública com os métodos da Polícia da cidade, não só os que tenham sido provocados no quadro do exercício do direito de protesto, mas também fora dele “, acusa Idárraga em sua carta de demissão.

A Colômbia registra protestos e paralisações há quase dois meses, com registro de grande repressão, assassinatos, prisões e desaparecimentos de ativistas nas mãos da polícia.

“A tibieza diante dos abusos policiais pode continuar custando vidas”, ressalta Idárraga.

LEIA: Sanções e exigências impedem Venezuela de acessar vacinas da Covax

Categorias
América LatinaColômbiaNotícia
Show Comments
Show Comments