Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Irmandade Muçulmana nega relações com partido árabe na coalizão de Israel

Mansour Abbas, líder da Lista Árabe Unida (Ra'am), fala durante entrevista exclusiva em Jerusalém, em 31 de março de 2021 [Mostafa Alkharouf/Agência Anadolu]

A Irmandade Muçulmana negou que tenha qualquer relação com o parlamentar palestino israelense Mansour Abbas, chefe do Ra’am ou Arab United List, informou o Al-Watan Voice ontem.

O site de notícias relatou que a Irmandade Muçulmana disse em um comunicado: “Vários grupos de mídia vincularam o movimento [Ra’am] à Irmandade Muçulmana; no entanto, o fato é que não temos qualquer conexão ideológica ou organizacional com este movimento”.

“O nome de Mansour Abbas surgiu depois que as batalhas na terra abençoada diminuíram e os partidos políticos sionistas conseguiram formar uma coalizão para expulsar [o primeiro-ministro, Benjamin] Netanyahu.”

Ele continuou: “Não temos qualquer relação com este homem que participou das eleições para o Knesset e ganhou quatro cadeiras sob o nome de Movimento Islâmico”.

LEIA: Negociações da coalizão de Israel sofrem um golpe quando o partido árabe desiste após ataque a Jerusalém

Abbas, 47, é o vice-presidente do ramo sul do Movimento Islâmico em Israel, que em 1995 se separou do ramo norte do Movimento Islâmico liderado pelo sheikh Raed Salah em uma tentativa de concorrer às eleições de Israel no ano seguinte.

Agora, espera-se que seu partido faça parte do governo de coalizão de Israel, que será votado pelo parlamento no domingo. O novo governo deverá ser liderado pelo político ultradireitista Naftali Bennett.

Conheça Naftali Bennett, o potencial primeiro-ministro de Israel

Categorias
Eleições israelensesIsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments