Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Ex-chefe da corte real da Jordânia é acusado de “conspiração”

Bassem Awadallah, ex-ministro da Fazenda da Jordânia, faz discurso em nome do rei Abdullah no Diálogo Ásia-Oriente Médio em Cingapura, 21 de junho de 2005. [ROSLAN RAHMAN/AFP via Getty Images]
Bassem Awadallah, ex-ministro da Fazenda da Jordânia, faz discurso em nome do rei Abdullah no Diálogo Ásia-Oriente Médio em Cingapura, 21 de junho de 2005. [ROSLAN RAHMAN/AFP via Getty Images]

O Procurador do Tribunal de Segurança do Estado na Jordânia emitiu ontem uma acusação contra Bassem Ibrahim Awadallah, ex-chefe da corte real, e Sharif Hassan Bin Zaid, um membro da família real, por  suposto envolvimento em um “caso de conspiração”, informou a Agência de Notícias da Jordânia (Petra).

A agência informou que o arquivo do caso foi enviado ao Ministério Público do Tribunal de Segurança do Estado para ação.

Em 3 de abril de 2021, uma fonte de segurança anunciou a prisão de Awadallah e Bin Zaid junto com outros por razões de segurança.

No dia seguinte, o Ministro das Relações Exteriores e Expatriados, Ayman Safadi, disse que os serviços de segurança haviam monitorado os movimentos de dezesseis réus, além de Bin Zaid e Awadallah, que teriam como alvo a segurança e a estabilidade do reino.

Al-Safadi acrescentou que investigações abrangentes realizadas pelos serviços de segurança monitoraram “interferências e comunicações, incluindo contatos com partes externas, em relação ao momento mais apropriado para tomar medidas para desestabilizar a segurança da Jordânia”.

LEIA: Jordânia despede Basem Awadallah da administração do Banco Árabe

Categorias
JordâniaNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments