Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Ataques israelenses contra manifestantes palestinos em áreas palestinas separadas

Protestos em várias áreas da Cisjordânia e ataques bárbaros do Forças israelenses

Hoje, terça-feira (18) palestinos em todos os territórios iniciaram uma rara greve coletiva, em protesto contra as políticas israelenses, enquanto os ataques aéreos israelenses visavam Gaza durante a noite, destruindo um grande número de edifícios residenciais de civis, de acordo com agências locais.

Na ausência de indicações de desaceleração e hesitação dos esforços de desaceleração,

de acordo com o que disse anteriormente o canal norte-americano CNN, espera-se que a greve geral e a protestos esperados possam expandir o escopo do conflito novamente após uma onda de violência e protestos em toda a Cisjordânia na semana passada.

Ataque a manifestantes pacíficos no Bab Al-Amud em Jerusalém, 18 de maio de 2021 [Mostafa Alkharouf]

Ataque a manifestantes pacíficos no Bab Al-Amud em Jerusalém, 18 de maio de 2021 [Mostafa Alkharouf]

Todas as lojas comerciais e setores privados foram fechados, exceto centros médicos, enquanto a jornada de trabalho no setor educacional em todos os níveis foi suspensa. O X

Governo  Agência também anunciou a suspensão das obras nesta terça-feira (18).

A convocação para uma greve geral veio das organizações palestinas na Cisjordânia, além do Comitê Árabe de Acompanhamento nas cidades árabes na Palestina ocupada.

Milhares de manifestantes palestinos foram às ruas em Ramallah, Al-Bireh, Belém,

Hebron e em outros lugares, carregando bandeiras palestinas entoando slogans contra os israelenses ocupação.

As forças de ocupação israelenses atacaram os manifestantes com balas de borracha e balas reais, que resultou no ferimento de mais de 5 palestinos, de acordo com o jornal palestino Ministério da Saúde.

O exército israelense também disparou bombas de gás lacrimogêneo contra centenas de manifestantes no “Beit El” posto de controle, na entrada norte de Jerusalém, com o objetivo de dispersá-los.

Esses acontecimentos ocorrem mais de uma semana após o ataque israelense à Faixa de Gaza, que segundo o Ministério da Saúde da Palestina, levou à ocorrência de 213 mortes, incluindo 61 crianças, 36 mulheres e 16 idosos.

ASSISTA: Os primeiros minutos após o bombardeio israelense de Gaza

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestinaVídeos & Fotojornalismo
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments