Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Número de mortos em ataques israelenses à Faixa de Gaza desde 10 de maio aumenta para 181, incluindo 52 crianças

Número de mortos em ataques israelenses à Faixa de Gaza desde 10 de maio aumenta para 181, incluindo 52 crianças
Fumaça e chamas aumentam após um ataque a um prédio atingido pelo exército israelense, na Cidade de Gaza, Gaza em 14 de maio de 2021 [Ali Jadallah/Agência Anadolu]

O número de mortos em ataques israelenses na Faixa de Gaza bloqueada subiu para 181, incluindo 29 mulheres e 52 crianças no domingo, de acordo com dados oficiais e a Agência Anadolu.

Apesar da indignação internacional com seus ataques mortais, Israel continuou seus ataques a Gaza durante a noite de sábado para domingo.

O número de mortos em ataques israelenses à Faixa de Gaza continua aumentando [Sabaaneh/Monitor do Oriente Médio]

Em nota, o Ministério da Saúde palestino em Gaza disse que 23 palestinos, incluindo 10 mulheres e oito crianças, perderam a vida em ataques realizados por Israel desde a meia-noite.

O número de pessoas feridas nos ataques israelenses também aumentou para 1.200.

Enquanto isso, Enver Ataullah, oficial de relações árabes e turcas do ministério, disse à Agência Anadolu que a situação na região está piorando.

Ataullah disse que os ataques realizados desde a meia-noite causaram grande destruição em Gaza e que o número de mortos continua sem deixar espaço nos necrotérios.

As tensões estão aumentando no bairro de Sheikh Jarrah em Jerusalém Oriental e na Mesquita de Al-Aqsa desde o mês sagrado muçulmano do Ramadã, quando as forças israelenses e os colonos atacaram os palestinos.

As tensões se espalharam de Jerusalém Oriental a Gaza depois que grupos de resistência palestinos prometeram retaliar contra os ataques israelenses à mesquita de Al-Aqsa e ao Sheikh Jarrah se eles não fossem detidos.

Israel ocupou Jerusalém Oriental, onde Al-Aqsa está localizada, durante a guerra árabe-israelense de 1967. Anexou toda a cidade em 1980, em um movimento nunca reconhecido pela comunidade internacional.

LEIA: Ong de direitos humanos de Israel denuncia estado por crimes de guerra em Gaza

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments