Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Gangue israelense de extrema direita espanca homem que eles acreditavam ser palestino ao vivo na TV

Imagens ao vivo chocantes mostraram uma gangue de extremistas judeus arrastando um motorista que parecia palestino de seu carro e o espancando até deixá-lo inconsciente [captura de tela]
Imagens ao vivo chocantes mostraram uma gangue de extremistas judeus arrastando um motorista que parecia palestino de seu carro e o espancando até deixá-lo inconsciente [captura de tela]

Imagens chocantes ao vivo mostraram uma gangue de extremistas judeus arrastando um motorista que parecia palestino de seu carro e o espancando até deixá-lo inconsciente, de acordo com o Guardian.

O ataque ocorreu em um distrito de Tel Aviv.

Os serviços de emergência, incluindo a polícia e uma ambulância, chegaram ao local 15 minutos depois, enquanto a vítima estava ensanguentada e imóvel no chão.

A multidão de extrema direita afirma que o motorista estava tentando “bater” com seu carro, mas a filmagem ao vivo contesta essa afirmação, mostrando o motorista de fato tentando evitar a manifestação violenta.

Em outro lugar, uma gangue de israelenses mascarados destruiu uma sorveteria de propriedade de árabes enquanto gritava “morte aos árabes!”, mais uma vez ao vivo na TV.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, pediu aos palestinos e israelenses que parassem os ataques uns aos outros.

As tensões aumentaram em Jerusalém após a proposta de despejo de famílias palestinas no bairro de Sheikh Jarrah, em Jerusalém Oriental, que as autoridades israelenses admitiram ser uma tentativa de “preservar a identidade judaica de Jerusalém”.

LEIA: Pelo menos oito jornalistas foram feridos em Jerusalém

Os colonos extremistas marcharam pela cidade no “Dia de Jerusalém”, que celebra a ocupação de Jerusalém em 1967 pelas forças israelenses, gritando slogans como “morte aos árabes”.

O exército israelense, então, lançou uma ofensiva à Mesquita de Al-Aqsa enquanto os fiéis faziam orações, liberando gás lacrimogêneo e granadas de choque.

Israel lançou uma ofensiva de ataque aéreo em Gaza, matando 65 pessoas até agora e ferindo quase 400, incluindo 86 crianças, de acordo com a Al Jazeera.

O Hamas em retaliação começou a lançar foguetes em território israelense – a maioria dos quais foram interceptados pelo sistema de defesa antimísseis israelense Iron Dome – e, desde então, propôs um cessar-fogo, que Israel rejeitou, dizendo que não aceitará qualquer cessar-fogo até que tenha alcançado “objetivos militares”.

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments