Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Washington nega reportagem da mídia estatal iraniana sobre troca de prisioneiros acordada

Embaixador do Irã nas Nações Unidas (ONU), Majid Takht Ravanchi, em Nova Iorque, EUA, em 26 de junho de 2019 [Atılgan Özdil/Agência Anadolu]
Embaixador do Irã nas Nações Unidas (ONU), Majid Takht Ravanchi, em Nova Iorque, EUA, em 26 de junho de 2019 [Atılgan Özdil/Agência Anadolu]

Os Estados Unidos negaram no domingo uma reportagem da televisão estatal do Irã de que os arqui-inimigos chegaram a um acordo de troca de prisioneiros em troca da liberação de US$ 7 bilhões de fundos do petróleo iraniano congelados sob sanções dos EUA em outros países, relatou a Reuters.

A televisão estatal iraniana disse no domingo que Teerã libertaria quatro americanos acusados ​​de espionagem em troca de quatro iranianos detidos nos Estados Unidos e da liberação dos fundos iranianos congelados.

O governo dos EUA negou que um acordo tenha sido estabelecido. O enviado do Irã às Nações Unidas, Majid Takht Ravanchi, disse que o relatório não pode ser confirmado, acrescentando que Teerã sempre pediu uma troca plena de prisioneiros com Washington.

A TV estatal, citando uma autoridade iraniana não identificada, também disse que o cidadão iraniano-britânico Nazanin Zaghari-Ratcliffe seria libertado assim que a Grã-Bretanha pagasse uma dívida de equipamento militar devida a Teerã.

Um funcionário do Ministério das Relações Exteriores britânico minimizou esse relatório.

O Irã e as potências mundiais estão mantendo negociações para reviver o acordo nuclear de 2015 que Washington abandonou há três anos e reimpondo sanções a Teerã.

LEIA: Irã condena cidadã anglo-iraniana a mais um ano de cadeia

Autoridades iranianas disseram à Reuters no mês passado que um acordo provisório pode ser uma forma de ganhar tempo para um acordo duradouro que envolva o descongelamento de fundos iranianos bloqueados pelas sanções dos EUA.

“Uma fonte disse que o governo Biden concordou em libertar quatro prisioneiros iranianos presos por contornar as sanções dos EUA em troca de quatro ‘espiões’ americanos”, disse a reportagem da TV estatal iraniana no domingo.

“A liberação de Nazanin Zaghari em troca do pagamento do Reino Unido de sua dívida de 400 milhões de libras ao Irã também foi finalizada. A fonte também disse que o governo Biden concordou em pagar ao Irã US$ 7 bilhões”, disse o documento.

Em Washington, o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, disse: “Os relatos de que um acordo de troca de prisioneiros foi alcançado não são verdadeiros”.

Ron Klain, chefe de gabinete da Casa Branca, também negou o relatório. “Infelizmente, esse relatório não é verdadeiro. Não há acordo para libertar esses quatro americanos”, disse Klain ao programa “Face the Nation”, da CBS.

As autoridades americanas levantam regularmente a questão dos americanos detidos com o Irã, disse Klain.

Teerã e as potências estão se reunindo em Viena desde o início de abril para trabalhar nas medidas que devem ser tomadas, abordando as sanções dos EUA e as supostas violações do Irã ao acordo de 2015, para trazer Teerã e Washington de volta ao pleno cumprimento do acordo.

O Irã diz que US$ 20 bilhões de sua receita de petróleo foram congelados em países como Coreia do Sul, Iraque e China sob as sanções dos EUA desde 2018.

O conselheiro de segurança nacional dos EUA, Jake Sullivan, disse no domingo que nenhum acordo foi fechado com o Irã em Viena.

“Ainda há uma distância razoável a percorrer para fechar as lacunas restantes”, disse ele no programa “This Week”, da ABC. “E essas lacunas são sobre quais sanções os Estados Unidos e outros países irão reverter. Elas são sobre quais restrições nucleares o Irã aceitará em seu programa para garantir que eles nunca possam obter uma arma nuclear.”

Categorias
Estados UnidosIrãNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments