Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Partido da Justiça e Desenvolvimento turco diz estar formando novos mecanismos para discutir questões com o Egito

Porta-voz do Partido da Justiça e Desenvolvimento, Omer Celik [Muhammed Selim Korkutata/Agência Anadolu]
Porta-voz do Partido da Justiça e Desenvolvimento, Omer Celik [Muhammed Selim Korkutata/Agência Anadolu]

O porta-voz do Partido Justiça e Desenvolvimento turco, Ömer Çelik, confirmou que seu país está trabalhando na formação de novos mecanismos para discutir suas questões com o Egito, segundo a Agência Anadolu.

Em nota que deu na segunda-feira, Çelik afirmou que o seu trabalho continua com a Líbia e passa por fases críticas.

Çelik referiu-se às operações militares levadas a cabo pela Turquia contra a organização terrorista PKK no norte do Iraque.

Ele ressaltou que a Turquia atribui importância à unidade do solo amigável e fraterno do Iraque.

LEIA: Turquia manterá esforços contra alvos do PKK no Iraque, afirma ministério

Ao mesmo tempo, ele ressaltou que a Turquia tem o direito de responder aos ataques terroristas que têm como alvo o território iraquiano.

Ele observou que esse assunto é um direito legítimo garantido internacionalmente e pelas convenções internacionais.

Com relação ao direcionamento da Grécia aos requerentes de asilo, Çelik disse: “Aqueles que dão aulas para a Turquia sobre várias questões devem primeiro extrair sua democracia das águas do Mediterrâneo”.

Sobre a questão de Chipre, Çelik enfatizou a necessidade de reconhecer a República Turca do Norte de Chipre como um país de visão igualitária e posição internacional.

Ele acrescentou: “Qualquer abordagem que ignore os turcos de Chipre, sua república e sua causa não é uma área para negociação”.

LEIA: Turquia reitera apoio à solução de dois estados no Chipre

Çelik denunciou as declarações do chefe da administração do Chipre do Sul, Nicos Anastasiades, nas quais atacou recentemente a Turquia.

Ele ressaltou o que Anastasiades disse sobre a Turquia: “Aquela busca descarada dos sonhos do Império Otomano”.

Çelik indicou que essas declarações totalmente rejeitadas representam uma falta de respeito para com a Turquia e seu povo e não devem ser feitas por uma pessoa que se tornou um líder de uma forma ou de outra.

Ele ressaltou que Anastasiades fez essas declarações em um “grande momento de loucura” que o assombrava por causa da reivindicação do Chipre turco aos seus direitos legítimos de igual soberania e da situação internacional.

Categorias
ÁfricaEgitoEuropa & RússiaGréciaIraqueLíbiaNotíciaOriente MédioTurquia
Show Comments
Show Comments