Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Sudão aposenta 131 oficiais de inteligência e remove vínculos com o antigo regime

Um grupo de sudaneses faz uma manifestação exigindo a libertação dos membros de administração do presidente derrubado Omar al-Bashir em Cartum, Sudão, em 13 de janeiro de 2021. [Mahmoud Hjaj/Agência Anadolu]
Um grupo de sudaneses faz uma manifestação exigindo a libertação dos membros de administração do presidente derrubado Omar al-Bashir em Cartum, Sudão, em 13 de janeiro de 2021. [Mahmoud Hjaj/Agência Anadolu]

As autoridades sudanesas encaminharam ontem dezenas de oficiais de inteligência à aposentadoria.

Uma fonte oficial de alto escalão disse à mídia local que o governo demitiu um total de 131 oficiais de inteligência, “três dos quais eram tenentes-generais, 25 brigadeiros, 40 brigadeiros-generais e 63 coronéis”.

“A maioria dos oficiais aposentados eram islâmicos”, explicou a fonte, acrescentando que a mudança ocorreu dentro de uma estrutura de “reestruturação do aparato de inteligência e purificação dos remanescentes do antigo regime”.

No ano passado, Jamal Abdul Majeed foi nomeado pelo Conselho de Soberania de Transição do Sudão como o novo chefe de inteligência depois que seu antecessor, General Abu Bakr Dumblab renunciou.

Após meses de protestos, em abril de 2019 o exército sudanês deteve o governante Omar Al-Bashir, encerrando sua ditadura de 30 anos. O presidente deposto foi acusado de incitação e envolvimento no assassinato de manifestantes, ele também foi convocado para questionar sobre seu papel no golpe militar de 1989 que o levou ao poder.

LEIA: Sudão anula lei de 63 anos que respaldava o boicote a Israel

Categorias
ÁfricaNotíciaSudão
Show Comments
Show Comments