Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Separatistas do Sul do Iêmen criam economia própria em Aden

Combatentes do Conselho de Transição do Sul separatista assumem o controle de um posto de controle pró-governo em Khormaksar, ao norte de Aden, em 30 de janeiro de 2018 [Saleh Al-Obeidi/ AFP via Getty Images]
Combatentes do Conselho de Transição do Sul separatista assumem o controle de um posto de controle pró-governo em Khormaksar, ao norte de Aden, em 30 de janeiro de 2018 [Saleh Al-Obeidi/ AFP via Getty Images]

Os separatistas do Conselho de Transição do Sul (CTS) no Iêmen criaram uma economia própria no sul do país e obstruíram o papel do governo iemenita, afirmou um pesquisador econômico. Faisal Abdul-Ghani fez seus comentários em entrevista a Al-Araby Al-Jadeed.

Ele afirmou que, depois de retornar à capital interina de Aden, o governo iemenita percebeu que o controle do CTS apoiado pelos Emirados Árabes Unidos sobre essa e outras províncias no sul do Iêmen permitiu-lhe dominar as receitas públicas e criar sua própria economia. Aparentemente, o conselho se infiltrou em muitos setores econômicos, comerciais e de investimento, como comunicações, imóveis e comércio de combustível.

Abdul-Ghani explicou que o governo iemenita intensificou os combates na província de Ma’rib em uma tentativa de criar uma nova rota para exportar petróleo e gás natural liquefeito, especialmente dos campos Safer em Ma’rib, a fim de gerar receita. No entanto, os combates na periferia da província petrolífera afetaram todos os planos de exploração do recurso natural mais importante disponível.

O Iêmen vem enfrentando uma crise sufocante devido à redução significativa da receita disponível. Isso evita que o governo administre instituições estatais na capital provisória de Aden e garanta os salários dos funcionários.

LEIA: Carro-bomba atinge forças ligadas aos Emirados no Iêmen

Categorias
Arábia SauditaEmirados Árabes UnidosIêmenNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments