Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Grã-Bretanha manteve estátuas da Idade da Pedra, diz Jordanian Rights Center

As estátuas de Ain Ghazal são uma série de estátuas monumentais de gesso e junco descobertas no local de Ayn Ghazal, na Jordânia. [Wikipedia]
As estátuas de Ain Ghazal são uma série de estátuas monumentais de gesso e junco descobertas no local de Ayn Ghazal, na Jordânia. [Wikipedia]

O chefe do Centro Mesha para Estudos e Direitos Humanos na Jordânia revelou que a Grã-Bretanha ainda não devolveu trinta estátuas da Idade da Pedra que foram levadas para restauração em 1990. De acordo com Daifallah Hdeithat, as estátuas deveriam ser devolvidas à Jordânia dentro de dois anos .

“Os termos do acordo de restauração previam que a Jordânia pagasse US$ 300.000 à Grã-Bretanha para que isso fosse feito”, explicou Hdeithat. “Isso foi pago.” Ele acrescentou que o Museu Britânico receberá duas estátuas como parte do acordo.

Esses monumentos datam da Idade da Pedra e foram descobertos em 1982 na área de Ain Ghazal em Amã, disse Hdeithat. “Eles são símbolos de como a sociedade avançada estava na área àquela época.”

O oficial do Centro descreveu os esforços do governo jordaniano para devolver as estátuas como “tímidos” e desatualizados. “Os artefatos podem se tornar propriedade do governo britânico nos próximos dias, a menos que haja um esforço nacional para pressionar o governo jordaniano a tomar medidas reais para recuperar as estátuas.”

Hdeithat acusou o governo jordaniano de “negligenciar” essas antiguidades. “Especialmente aqueles que foram contrabandeados para o exterior.” Ele se referiu à Mesha Stele no Museu do Louvre em Paris e também à outra estátua da Idade da Pedra.

Desde 2016, Hdeithat supervisiona a campanha da Jordânia para recuperar a Estela Mesha, que foi tomada pela França em 1867.

LEIA: Fundação do Catar resgata artefatos islâmicos e os devolve ao Museu de Jerusalém

Categorias
Europa & RússiaJordâniaNotíciaOriente MédioReino Unido
Show Comments
Show Comments