Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Hezbollah treina os Shabiha, milicianos ligados ao regime de Bashar al-Assad

Membros da ala armada do Hezbollah se apresentam durante discurso televisionado de Hassan Nasrallah em 22 de fevereiro de 2008, em Beirute, Líbano. [JOSEPH BARRAK/AFP via Getty Images]
Membros da ala armada do Hezbollah se apresentam durante discurso televisionado de Hassan Nasrallah em 22 de fevereiro de 2008, em Beirute, Líbano. [JOSEPH BARRAK/AFP via Getty Images]

O grupo libanês Hezbollah forneceu treinamento militar a duzentos e vinte milicianos da Shabiha, pró-regime de Assad em Qamishli, no nordeste da Síria, de acordo com fontes locais, informou a Agência Anadolu.

Um campo de treinamento de três semanas foi organizado por dois comandantes do Hezbollah com o codinome al-Hajj Mahdi e al-Hajj Salih, disseram as fontes no terreno.

Os milicianos são conhecidos por violar os direitos humanos do povo sírio, assim como por crimes de guerra e crimes contra a humanidade praticados sob a supervisão de Hassan Sallumi, deputado sírio e administrador da milícia.

No treinamento realizado em uma escola local em Qamishli, duzentos e vinte milicianos Shabiha filiados ao regime foram treinados para usar artilharia antiaérea e armas de longo alcance.

LEIA: Chefe do Hezbollah apoiará novo gabinete libanês se anunciado na segunda-feira

Após o treinamento, membros veteranos do Hezbollah e alguns oficiais do regime de Assad também participaram de uma cerimônia de formatura realizada em Qamishli. Espera-se que outros trezentos combatentes recebam treinamento do Hezbollah.

Em dezembro passado, o Hezbollah informou que forneceu treinamento militar similar a trezentos membros da Shabiha em Qamishli.

O Hezbollah é conhecido por seu apoio militar ao regime de Assad desde o início da guerra civil na Síria.

A Síria está envolvida em uma guerra civil violenta desde o início de 2011, quando o regime de Bashar al-Assad reprimiu os protestos pró-democracia com uma ferocidade inesperada.

Mais de cinco milhões de civis foram desalojados desde então.

LEIA: Centenas protestam contra as péssimas condições de vida no Líbano

Categorias
LíbanoNotíciaOriente MédioSíria
Show Comments
Show Comments