Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Atores sírios montam peça sobre prisioneiros do regime

Escritos em árabe na parede de celas, escritos por prisioneiros do grupo terrorista Estado Islâmico (Daesh), na aldeia de al-Bab, Síria, 2 de março de 2017 [Nazeer al-Khatib/AFP via Getty Images]
Escritos em árabe na parede de celas, escritos por prisioneiros do grupo terrorista Estado Islâmico (Daesh), na aldeia de al-Bab, Síria, 2 de março de 2017 [Nazeer al-Khatib/AFP via Getty Images]

Atores da cidade de Idlib, um dos últimos redutos da oposição democrática da Síria, montaram uma peça de teatro para descrever as condições hediondas das prisões do regime de Bashar al-Assad, segundo informações da agência Anadolu.

Em entrevista à rede de notícias turca, o ator Zekeriya Seflo reafirmou a manutenção dos esforços para libertar os prisioneiros: “Continuaremos a erguer nossas vozes pelos detidos. Continuaremos nosso trabalho até que o último prisioneiro seja solto”.

Ibrahim Sermini, diretor da peça, destacou que a obra busca retratar o trauma mental imposto pelas agressões sistemáticas perpetradas nas cadeias do regime.

LEIA: Artista sírio pinta a dor de Idlib com areia

“Representamos aqui a tortura brutal inflingida aos presos”, observou Sermini. “Apesar dos nossos esforços, porém, não podemos expressar sequer uma fração de suas dores”.

Os ensaios para a peça, apresentada em centro cultural local, tiveram início há seis meses.

Idlib é centro de uma zona de desescalada instituída sob um acordo assinado entre Rússia e Turquia. A área foi submetida a sucessivas propostas de cessar-fogo, frequentemente violadas por forças de Assad e seus aliados.

A Síria é assolada pela guerra civil desde 2011, quando Assad conduziu uma brutal repressão a protestos por democracia. Desde então, mais de cinco milhões de civis foram deslocados.

LEIA: Família do noroeste da Síria sobrevive ao vender resíduos de munição da guerra

Categorias
NotíciaOriente MédioSíria
Show Comments
Show Comments