Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Turquia envia ajuda a Bangladesh após incêndio de Cox em Bazar

Uma vista do campo de refugiados de Rohingya depois que um grande incêndio varreu o campo e destruiu milhares de casas em Cox’s Bazar, Bangladesh, em 24 de março de 2021. [Stringer/Agência Anadolu]
Uma vista do campo de refugiados de Rohingya depois que um grande incêndio varreu o campo e destruiu milhares de casas em Cox’s Bazar, Bangladesh, em 24 de março de 2021. [Stringer/Agência Anadolu]

Um avião de carga militar turco transportando suprimentos hospitalares e um hospital de campanha partiu para Bangladesh no início do sábado após o incêndio mortal de 22 de março em Cox’s Bazar, que abriga milhares de refugiados Rohingya, relatou a Agência Anadolu.

Seguindo as instruções do presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, a Autoridade de Gestão de Desastres e Emergências (AFAD, na sigla em inglês) e o Ministério da Saúde, junto com o Ministério do Meio Ambiente e Urbanização, começaram a trabalhar para entregar ajuda à região.

Um novo hospital de campanha, preparado para ajudar o hospital de campanha turco danificado a se tornar operacional novamente, foi carregado em um avião de carga militar do tipo A 400M no Aeroporto Militar de Etimesgut, na capital Ancara.

Um total de 22 funcionários do Ministério da Saúde turco, AFAD e da Administração de Habitação e Desenvolvimento da Turquia também partiram para Bangladesh.

LEIA: ONU visitará a ilha de realocação Rohingya em Bangladesh

O hospital de campanha turco era um dos maiores centros de saúde no campo de refugiados, considerado o maior do mundo. Abriga mais de 750.000 refugiados Rohingya, que fugiram da violência e da perseguição em Mianmar em agosto de 2017.

A ONU confirmou que pelo menos 15 pessoas foram mortas, 560 feridas e 400 ainda desaparecidas, enquanto pelo menos 10.000 abrigos foram destruídos.

Além de outras, as agências humanitárias turcas também mobilizaram seus recursos para responder à emergência.

Categorias
Ásia & AméricasBangladeshEuropa & RússiaMyanmarNotíciaTurquia
Show Comments
Show Comments