Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Emirados Árabes investem US$ 150 milhões no aplicativo de mensagens Telegram

O logotipo da plataforma de mensagens instantâneas “Telegram” é exibido em um smartphone em Ancara, Turquia, em 7 de agosto de 2020. [Ali Balıkçı/Agência Anadolu]
O logotipo da plataforma de mensagens instantâneas “Telegram” é exibido em um smartphone em Ancara, Turquia, em 7 de agosto de 2020. [Ali Balıkçı/Agência Anadolu]

A Mubadala Investment Company e a Abu Dhabi Catalyst Partners anunciaram ontem que investiram US$ 150 milhões no aplicativo de mensagens móveis Telegram.

A Reuters informou que o investimento seria na forma de títulos de oferta pública pré-inicial de cinco anos, observando que era compartilhado “igualmente” entre os dois capitalistas de risco. A Abu Dhabi Catalyst Partners é propriedade conjunta da Mubadala e da Falcon Edge Capital, com sede em Nova Iorque.

“Estamos honrados com o investimento de $ 150 milhões no Telegram da Mubadala e Abu Dhabi Catalyst Partners”, disse o CEO do Telegram, Pavel Durov, a repórteres, acrescentando que estava planejando “continuar o crescimento na região do Oriente Médio e Norte da África e globalmente”.

Ele explicou que os fundos seriam usados para “lançar planos de expansão, bem como conduzir sua estratégia de monetização, que inclui planos premium para usuários empresariais”.

LEIA: Emirados e Bahrein enfrentarão desafios internos após construir laços com Israel, fiz assessor do Irã

Por sua vez, o diretor de operações da Abu Dhabi Catalyst Partners, James Munce, disse que o aumento de 500 milhões de usuários ativos mensais no Telegram estava demonstrando uma “forte proposta de valor e será um ponto focal para plataformas de mídia social e uma nova era de mensagens”.

“A base de usuários do Telegram atingiu uma massa crítica que o coloca entre os gigantes globais da tecnologia”, apontou o diretor executivo da Mubadala, Faris Sohail Faris Al-Mazrui.

Fundado em 2013 pelo russo Durov e seu irmão Nikolai, o Telegram tem atualmente mais de 500 milhões de usuários ativos. A empresa, junto com o aplicativo de mensagens Signal, viu um aumento no número de usuários este ano em meio a preocupações globais com a privacidade de um rival maior, o WhatsApp, do Facebook.

LEIA: Emirados aprova programa para atrair trabalhadores remotos

Categorias
Emirados Árabes UnidosEuropa & RússiaNotíciaOriente MédioRússia
Show Comments
Show Comments