Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Guarda costeira grega é acusada de jogar refugiados de mãos amaradas no mar

Um bote com refugiados se aproxima da ilha grega de Lesbos em 28 de fevereiro de 2020 [Aris Messinis/ AFP via Getty Images]
Um bote com refugiados se aproxima da ilha grega de Lesbos em 28 de fevereiro de 2020 [Aris Messinis/ AFP via Getty Images]

Pelo menos três pessoas morreram e mais uma está desaparecida depois que a Guarda Costeira grega despejou um grupo de requerentes de asilo no Mar Egeu, disseram as autoridades turcas hoje.

A Guarda Costeira turca resgatou dois requerentes de asilo na ilha de Bogaz, localizada na costa de Izmir, e mais dois nas águas próximas, de acordo com um comunicado do gabinete do governador.

Corpos de mais duas pessoas também foram recuperados, disse o comunicado.

A terceira pessoa a morrer foi uma das duas salvas da água, que faleceu no hospital, acrescentou.

De acordo com as declarações iniciais do requerente de asilo, os funcionários gregos apreenderam seus pertences, amarraram suas mãos com algemas de plástico e os jogaram no mar sem qualquer bote salva-vidas ou barco

diz a declaração.

As equipes de busca turcas estão tentando encontrar o indivíduo desaparecido, acrescentaram.

A Turquia tem sido um importante ponto de trânsito para os requerentes de asilo que desejam cruzar para a Europa para começar uma nova vida, especialmente aqueles que fogem da guerra e da perseguição.

A Turquia e grupos de direitos humanos condenaram repetidamente a prática ilegal da Grécia de repelir os requerentes de asilo, dizendo que isso viola os valores humanitários e o direito internacional, colocando em risco a vida de pessoas vulneráveis, incluindo mulheres e crianças.

LEIA: Refugiada afegã grávida ateia fogo em si mesma no acampamento da Grécia

Categorias
Europa & RússiaGréciaNotíciaTurquia
Show Comments
Show Comments