Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Arábia Saudita exige prova de vacina para aceitar peregrinos do Hajj

Poucos fiéis autorizados para a oração de al-Fajr na Caaba. O santuário mais sagrado do Islã, no complexo da Grande Mesquita na cidade sagrada de Meca, na Arábia Saudita, em 23 de junho de 2020 [STR / AFP via Getty Images]
Poucos fiéis autorizados para a oração de al-Fajr na Caaba. O santuário mais sagrado do Islã, no complexo da Grande Mesquita na cidade sagrada de Meca, na Arábia Saudita, em 23 de junho de 2020 [STR / AFP via Getty Images]

A Arábia Saudita anunciou que os muçulmanos que desejam visitar Meca para a peregrinação anual do Hajj precisarão fornecer provas de que foram vacinados contra a covid-19, noticiou o jornal Saudi Okaz.

“A vacinação seria a principal condição para a participação”, disse o ministro da Saúde, Tawfiq Al Rabiah.

Seu ministério não especificou se a temporada do Hajj deste ano, que deve começar em 17 de julho, será afetada pelo novo regulamento.

Em 2020, o Hajj foi limitado a apenas 1.000 peregrinos que viviam na Arábia Saudita, como parte dos esforços do reino para combater o coronavírus.

A Arábia Saudita iniciou seu programa de vacinação em 17 de dezembro, com os jabs Moderna, Pfizer e AstraZeneca aprovados para uso.

Até agora, as autoridades sauditas dizem que houve 377.700 casos de coronavírus e o reino relatou cerca de 6.500 mortes relacionadas ao coronavírus.

LEIA: Arábia Saudita prende acadêmica por ensinar Alcorão em casa

Categorias
Arábia SauditaCoronavírusNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments