Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Recordando a Primeira Guerra do Golfo

Recordando a Primeira Guerra do Golfo
Recordando a Primeira Guerra do Golfo

O quê: “Operação Sabre do Deserto” liderada pelos EUA e a retirada iraquiana do Kuwait

Onde: Iraque e Kuwait

Quando: 24 – 26 de Fevereiro de 1991

O que aconteceu?

Em 24 de Fevereiro de 1991, os Estados Unidos da América e os seus parceiros de coligação iniciaram a “Operação Sabre do Deserto”, a invasão terrestre do sul do Iraque e do Kuwait ocupado pelo Iraque.

Saddam Hussein e as suas tropas durante a Primeira Guerra do Golfo [Wikipedia]

Saddam Hussein e as suas tropas durante a Primeira Guerra do Golfo [Wikipedia]

A mudança marcou a última escalada da Guerra do Golfo, que havia começado em 2 de agosto de 1990. No rescaldo da Guerra Irã-Iraque, que tinha terminado no verão de 1988 sem um acordo de paz formal, as tensões entre o Iraque e muitos dos seus vizinhos regionais deterioraram-se. Os desacordos com o Kuwait atingiram o seu auge com a questão dos campos petrolíferos de Rumaila, situados a cerca de 32 km da fronteira, em que o então Presidente iraquiano, Saddam Hussein, acusou o Kuwait de desviar petróleo bruto dos campos.

Citando as históricas reivindicações do Iraque ao Kuwait e o nomeando como “a 19ª província do Iraque”, Hussein o invadiu em 2 de Agosto de 1990. Após a invasão, a cidade do Kuwait, capital kuwaitiana, foi rapidamente conquistada e a família real forçada a fugir. O Iraque anexou formalmente o Kuwait em 8 de Agosto de 1990 e em seguida o ocupou por oito meses.

Embora a invasão de Hussein tenha tido apoio da Jordânia, Argélia, Iêmen e Organização de Libertação da Palestina (OLP); os principais agentes regionais, incluindo o Egipto e a Arábia Saudita, apelaram aos EUA e à OTAN para que interviessem. As sanções econômicas e os bloqueios navais se provaram ineficazes, conforme a exigência do Conselho de Segurança das Nações Unidas de que o Iraque se retirasse do Kuwait até 15 de Janeiro de 1991.

Quando este prazo passou sem que Hussein mostrasse sinais de retirada, a coligação liderada pelos EUA lançou no Iraque um bombardeio aéreo que durou um mês. Em 24 de fevereiro foi lançada a ofensiva terrestre “Operação Sabre do Deserto”, com cerca de 750.000 tropas da coligação em prontidão na região, das quais 540.000 eram americanas. A cidade do Kuwait caiu rapidamente, e em três dias as forças norte-americanas destruíram a maior parte da Guarda Republicana iraquiana de elite.

Em 26 de Fevereiro de 1991, Hussein anunciou a retirada iraquiana do Kuwait. Circularam relatos de que havia ocorrido em larga escala pilhagens, destruição de hotéis, escolas e da universidade, além de alegadas torturas, execuções e estupros. Em 28 de Fevereiro, qualquer resistência iraquiana tinha entrado em colapso e o Presidente dos EUA, George Bush, declarou um cessar-fogo.

Perfis: Quem foi Saddam Hussein? (28 de abril de 1937 – 30 de dezembro de 2006)

O que aconteceu a seguir?

Alimentados pela percepção de que o regime de Hussein seria vulnerável após a derrota, vários grupos minoritários iraquianos levantaram-se contra o regime, sobretudo a população curda do norte do país. A repressão brutal de Hussein contra as revoltas e a alegada utilização de armas químicas contra os envolvidos desencadeou um êxodo em massa de refugiados curdos para os vizinhos Turquia e Irã, tendo as forças dos EUA na região imposto uma zona de interdição sobre o norte do Iraque, numa tentativa de prestar assistência humanitária.

Os palestinos que vivem no Kuwait também sofreram uma reação negativa em resultado do apoio da OLP à invasão de Hussein, quase todas as 400.000 comunidades que anteriormente eram fortes fugiram para a Jordânia.

A longo prazo, a Guerra do Golfo de 1991 pode ser vista como um fator que levou à invasão do Iraque, liderada pelos EUA, em Março de 2003. Denominada “Operação Liberdade Iraquiana”, a invasão foi justificada com alegações de que Hussein possuía armas de destruição em massa (ADM). Tropas da coligação capturaram Bagdá em Abril de 2003 e derrubaram a estátua de Saddam Hussein na Praça Firdos da cidade. As tropas norte-americanas retiraram-se formalmente do Iraque em 2011, embora as forças norte-americanas tenham prestado apoio aéreo sob a administração Obama, num esforço para retardar o avanço das forças do Daesh.

LEIA: Relembrando a Guerra Irã-Iraque

As opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade do autor e não refletem necessariamente a política editorial do Middle East Monitor.

Categorias
Ásia & AméricasEUAIraqueKuwaitNeste diaOpiniãoOriente MédioVídeos & Fotojornalismo
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments