Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Egito dispensa chefe de conselho que batizou ruas com nomes da família

Um egípcio passa por uma loja na rua Khayamiya, rua dos fabricantes de tendas, na cidade velha da capital egípcia, Cairo, em 11 de setembro de 2020. [Mohamed El-Shahed/AFP via Getty Images]
Um egípcio passa por uma loja na rua Khayamiya, rua dos fabricantes de tendas, na cidade velha da capital egípcia, Cairo, em 11 de setembro de 2020. [Mohamed El-Shahed/AFP via Getty Images]

As autoridades egípcias demitiram uma funcionária do conselho local e a encaminharam para investigação depois que ela batizou as ruas da cidade com o nome de seu marido e sogros, informou a mídia local.

O jornal Al-Masry Al-Youm disse que o governador de Qalyubia, o general Abdel Hamid Al-Hagan, demitiu de seu posto a chefe de planejamento do conselho municipal de Kafr Shukr em Qalyubia, Mona M. e a encaminhou para investigação administrativa por nomear várias ruas da cidade com o nome de seu marido, seus irmãos, seu pai e alguns de seus parentes.

De acordo com o jornal, o general Al-Hagan disse que a decisão veio após as investigações conduzidas pelo gabinete geral da governadoria sobre o incidente.

Al-Hagan acrescentou que o chefe do conselho municipal de Kafr Shukr, o general Hisham Rifat, recebeu várias reclamações sobre os nomes das ruas da cidade no novo esquema de planejamento.

O governador de Qalyubia destacou que a lei de nomeação de ruas e equipamentos públicos na governadoria está sujeita à comissão de nomeação de ruas na assembleia popular local e, na sua ausência, a comissão de governadoria e o conselho executivo supervisionam a tarefa.

Ele lembrou que recentemente as ruas e escolas públicas da governadoria têm o nome apenas de policiais ou soldados mortos no combate ao terrorismo, descrevendo o incidente como uma “grave violação”.

LEIA: Sisi propõe limite de dois filhos por família para poupar US$1 trilhão dos cofres públicos

Categorias
ÁfricaEgitoNotícia
Show Comments
Show Comments