Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Milhares de pessoas protestam na Argélia em apoio a Hirak

Os argelinos fazem uma manifestação exigindo que funcionários do regime se demitam, em Argel, Argélia, em 04 de outubro de 2019. [Mustafa Hassona/Anadolu Agency]
Os argelinos fazem uma manifestação exigindo que funcionários do regime se demitam, em Argel, Argélia, em 04 de outubro de 2019. [Mustafa Hassona/Anadolu Agency]

Milhares de pessoas se manifestaram na cidade argelina de Kherrata hoje para expressar apoio ao movimento de protesto Hirak, que destituiu o veterano presidente da Argélia em 2019, antes que a crise da covid-19 o expulsasse das ruas no ano passado, informou a Reuters.

Mais de 5.000 manifestantes gritavam: “Um estado civil, não militar” e “A gangue deve ir”, enquanto agitavam bandeiras argelinas.

O protesto de terça-feira foi realizado para marcar o segundo aniversário do início das manifestações em 2019, que começaram em Kherrata, a leste da capital Argel, antes de se espalhar por todo o país.

“Viemos para reviver o Hirak que foi interrompido por motivos de saúde. Eles não nos impediram. Paramos porque cuidamos do nosso povo. Hoje o coronavírus acabou e vamos recuperar o Hirak”, disse Nassima, um manifestante.

O movimento Hirak exigiu a remoção completa da elite política entrincheirada da Argélia e continuou a mobilizar dezenas de milhares de manifestantes todas as semanas, mesmo depois que Abdelaziz Bouteflika deixou a presidência.

LEIA: O regime argelino apenas reproduz a velha idiotice

Seu sucessor, Abdelmadjid Tebboune, eleito em dezembro de 2019 em uma votação que os apoiadores de Hirak rejeitaram como uma farsa, elogiou publicamente o movimento enquanto tentava superá-lo com concessões limitadas, incluindo ajustes na constituição.

Os protestos em massa semanais pararam há um ano, quando a pandemia da covid-19 trouxe um bloqueio à Argélia.

Embora o movimento de protesto não tenha uma liderança clara, seus apoiadores têm repetidamente discutido online como reacender sua presença nas ruas como uma força ativa para pressionar por mudanças.

“É um processo revolucionário para um objetivo muito preciso, que é a saída do regime, de todo o regime com todos os seus componentes”, disse Hamid, um manifestante.

Categorias
ÁfricaArgéliaNotícia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments