Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Celso Amorim prefacia livro sobre a política externa do Hamas

Celso Amorim, ex-chanceler brasileiro e Daud Abdullah, diretor do Monitor do Oriente Medio (MEMO)
Celso Amorim, ex-chanceler brasileiro e Daud Abdullah, diretor do Monitor do Oriente Medio (MEMO)

O livro “Engaging the World: The making of Hamas’s foreign policy” (“Engajando o mundo: A elaboração da política externa do Hamas”, em tradução livre), de Daud Abdullah, recebeu elogios do ex-chanceler brasileiro, Celso Amorim, ao lado de escritores e acadêmicos de peso internacional como Ilan Pappé, Nur Masalha, Ramzy Baroud e Bashir Nafi. Para Amorim, “a obra ilumina um aspecto essencial da evolução do Hamas: sua dimensão internacional”.

O autor, Daud Abdullah, é diretor do Monitor do Oriente Medio (MEMO) em Londres. Foi pesquisador sênior no Centro do Retorno Palestino no Reino Unido, lecionou História na Universidade de Maiduguri, na Nigéria, e estudos islâmicos na Universidade de Londres, Birkbeck College. O livro contendo sua pesquisa sobre a política externa do Hamas foi lançado em janeiro de 2021, pela editora Afro-Middle East Centre.

Já existiam muitas obras contando as origens históricas do Movimento de Resistência Islâmica Palestina, Hamas, sua ideologia e principais líderes, mas até então, não havia uma pesquisa sobre as relações internacionais do movimento.

Tendo crescido fora dos campos de refugiados em Gaza, e contando principalmente com seu apoio dentro da Palestina e da diáspora palestina, o Hamas foi empurrado para o palco global por uma série de eventos impostos a ele. Sua vitória nas eleições parlamentares palestinas de 2006, sua subsequente demonização e a imposição de um cerco israelense e egípcio a Gaza convenceram o movimento da necessidade de um alcance internacional visível e coordenado.

“A elaboração da política externa do Hamas” é o primeiro relato abrangente de como o movimento conduz suas relações internacionais, suas tentativas de desenvolver uma política externa coerente e dinâmica, e a potencialização desta política externa para fortalecer sua legitimidade e credibilidade global. A pesquisa de Abdullah avalia os princípios que nortearam as relações exteriores do Hamas, examina sua evolução, seus sucessos e fracassos e o impacto geral da política externa do grupo sobre o movimento nacional palestino.

A apresentação da obra traz as palavras de Celso Amorim, defensor dos direitos palestinos e de uma solução através de meios pacíficos, para quem “a Palestina representa uma das grandes causas morais e políticas de nosso tempo, ela une as pessoas em todos os lugares’. Esta verdade inegável, diz ele, é reiterada no capítulo final deste estudo abrangente sobre ‘a elaboração da política externa do Hamas’.

Em seu texto, Amorim recorda seu período como ministro das Relações Exteriores, durante o governo do presidente Lula, enfatizando que “o Brasil esteve profundamente envolvido na luta por uma solução justa e pacífica para o conflito no Oriente Médio”.

Sobre os diálogos com o ex-presidente brasileiro, ele relata no livro: “Uma de nossas últimas decisões no campo da política externa foi o reconhecimento da Palestina como um Estado independente e soberano. Este passo ousado desencadeou uma série de movimentos similares na América Latina, e mais além no Sul Global, ajudando no movimento geral em direção à resolução pela Assembleia Geral da ONU. Durante esse período, em nossas conversas privadas, o presidente Lula e eu defendemos fortemente um diálogo amplo e não discriminatório entre palestinos. Nosso representante em Ramallah visitou Gaza e teve discussões com as autoridades do Hamas.”

O ex-chanceler afirma ter ficado “muito encorajado com as palavras finais do autor de que, através da intensificação dos esforços diplomáticos e alianças globais, o Hamas pode desempenhar um papel central na restauração dos direitos palestinos.”

O livro “Engaging the World: The making of Hamas’s foreign policy”, de Daud Abdullah, por enquanto apenas em inglês, pode ser adquirido através do portal Memo Publishers. O Monitor do Oriente Médio programa para breve o lançamento da edição em português no Brasil.

Categorias
América LatinaÁsia & AméricasBrasilIsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments