Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Turquia inicia vacinação com Coronavac

Aziz Ahmet Surel, voluntário e coordenador do Hospital Municipal de Ancara, recebe a primeira dose da vacina Coronavac contra o covid-19, em Ancara, Turquia, 6 de outubro de 2020 [Ministério da Saúde da Turquia/Agência Anadolu]
Aziz Ahmet Surel, voluntário e coordenador do Hospital Municipal de Ancara, recebe a primeira dose da vacina Coronavac contra o covid-19, em Ancara, Turquia, 6 de outubro de 2020 [Ministério da Saúde da Turquia/Agência Anadolu]

Nesta quinta-feira (14), a Turquia inicia sua campanha de vacinação nacional, com prioridade aos profissionais de saúde, anunciou o Ministro da Saúde Fahrettin Koca pouco após a agência reguladora turca conceder autorização emergencial à vacina Coronavac.

As informações são da agência Reuters.

A Turquia foi bastante atingida pela pandemia, com cerca de 23.000 mil óbitos pelo coronavírus e mais de dois milhões de infectados. Toques de recolher estão em vigor durante o período noturno, entre segunda a sexta-feira, com lockdown absoluto nos fins de semana.

“Para nós retornarmos às nossas antigas vidas, precisamos absolutamente da vacina”, declarou Koca, após receber sua primeira dose, com transmissão ao vivo pela televisão, seguido por membros do conselho científico consultivo da Turquia.

“Acredito que os dias porvir serão iluminados”, concluiu Koca.

As vacinas foram distribuídas a instalações de saúde pública nas 81 províncias do país, reiterou o ministro aos repórteres no local.

Ancara planeja imunizar primeiro os profissionais de saúde e idosos acima de 65 anos, seguidos por doentes crônicos e cidadãos acima de 50 anos, além de setores específicos considerados de alto risco.

LEIA: Na Turquia, três irmãos morrem de covid-19 em apenas um mês

A terceira etapa cobrirá jovens adultos e algumas outras categorias, com uma quarta fase estabelecida para o restante da população.

A Turquia recebeu três milhões de doses da Coronavac, desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com laboratórios de diversos países, incluindo o Instituto Butantan, em São Paulo, Brasil.

Ancara recomendou 50 milhões de doses para uma população estimada em 82 milhões de pessoas. O governo do Presidente Recep Tayyip Erdogan também está negociando para obter a vacina Sputnik V, desenvolvida pela Rússia, e o imunizante Pfizer-BioNTech.

A Indonésia começou a administrar a Coronavac nesta quarta-feira (13), após diversos testes em todo o mundo registraram resultados exitosos para populações distintas.

O Instituto Butantan divulgou dados do último estágio de pesquisa clínica com índices de eficácia de 50.4% para sintomas leves e 100% de prevenção contra casos que demandam internação ou resultam em óbito.

Em dezembro, pesquisadores turcos anunciaram eficácia geral de 91.25% para o imunizante Coronavac, com base em análises interinas de 29 casos. Dados mais detalhados serão apresentados quando as avaliações atingirem 40 casos positivos.

Os testes na Turquia deverão continuar, mesmo após o início da campanha de vacinação em massa, reiterou o coordenador da pesquisa nacional à Reuters.

LEIA: ‘Apartheid médico’ é praticado por Israel ao negar vacinas a palestinos, acusa campanha global

Categorias
CoronavírusEuropa & RússiaNotíciaTurquia
Show Comments
Show Comments