Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Ultraortodoxos protestam em Israel contra prisão de jovem que recusou alistamento militar

Judeus ultraortodoxos realizam um protesto contra o serviço militar obrigatório em Jerusalém em 28 de março de 2017 (Gil Cohen Magen/ Agência Anadolu)
Judeus ultraortodoxos realizam um protesto contra o serviço militar obrigatório em Jerusalém em 28 de março de 2017 (Gil Cohen Magen/ Agência Anadolu) ( Gil Cohen Magen - Anadolu Agency )

Mais de mil judeus ultraortodoxos que se opõem ao serviço militar obrigatório bloquearam estradas em Jerusalém na terça-feira após a prisão de um homem, relata a Agência Anadolu.

Eles se reuniram perto da estação rodoviária central em Jerusalém Ocidental para protestar contra a detenção de um estudante de 20 anos em uma escola religiosa judaica por rejeitar seu alistamento obrigatório.

A polícia israelense interveio, houve confrontos e um policial ficou levemente ferido.

A grande maioria dos judeus ultraortodoxos, ou Haredis, que representam 10% da população de Israel, recusam alistamento ao exército israelense com o argumento de que não podem cumprir seus deveres religiosos.

Sua oposição ao serviço militar costuma causar tensões nas forças de segurança.

Os haredis, que vivem principalmente nas cidades de Jerusalém e Bnei Brak, não aceitam o sistema de ensino secular do país e recebem sua educação apenas em suas próprias escolas religiosas.

LEIA: Judeus ortodoxos protestam contra o sionismo em Jerusalém

Categorias
IsraelNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments