Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Irã promete ‘dura vingança contra ‘assassinos de cientistas”

Frame de um vídeo da AFPTV filmado em 30 de abril de 2018 mostra o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu fazendo um discurso sobre o programa nuclear do Irã em Tel Aviv, com um slide atrás dele retratando o cientista iraniano Mohsen Fakhrizadeh [Nir Kafri/ AFP via Getty Images]
Frame de um vídeo da AFPTV filmado em 30 de abril de 2018 mostra o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu fazendo um discurso sobre o programa nuclear do Irã em Tel Aviv, com um slide atrás dele retratando o cientista iraniano Mohsen Fakhrizadeh [Nir Kafri/ AFP via Getty Images]

A morte do principal cientista nuclear do Irã por agressores desconhecidos está sendo ligada a Israel por altos funcionários políticos e militares em Teerã, relata a Agência Anadolu.

Mohsen Fakhri Zadeh, o cientista nuclear de primeira linha que chefiou a ala de pesquisa e inovação do Ministério da Defesa do Irã, foi morto na sexta-feira nos arredores da capital Teerã.

Trata-se do segundo assassinato de alto perfil neste ano após a morte do comandante do IRGC, general Qassem Soleimani, em um ataque aéreo dos EUA em janeiro. A morte de Fakhri Zadeh gerou fortes reações em Teerã.

Analistas de segurança alertam que o incidente pode desencadear uma nova rodada de tensões na região, já que altos oficiais militares iranianos prometeram “forte retaliação”.

LEIA: Israel e EUA planejam atacar o Irã durante os dias finais de Trump

Os dedos estão sendo apontados inequivocamente para o amargo adversário de Teerã, Israel.

O principal cientista nuclear foi atacado no condado de Damavand, perto de Teerã, quando agressores explodiram um veículo e abriram fogo contra seu veículo, ferindo a ele e a outros que o acompanhavam.

Os feridos foram levados às pressas para um hospital próximo, onde Fakhri Zadeh sucumbiu aos ferimentos. Os demais estão em estado crítico.

Categorias
IrãIsraelNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments