Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Emirates pede a alguns pilotos que tirem 12 meses de licença sem vencimento

Airbus A380 da Emirates Airlines [Wikipedia]
Airbus A380 da Emirates Airlines [Wikipedia]

A companhia aérea Emirates de Dubai está pedindo a alguns pilotos que tirem um ano de licença sem vencimento, pois busca cortar custos devido ao impacto da pandemia do coronavírus, relata a Reuters.

A indústria da aviação está enfrentando sua pior crise depois que a pandemia paralisou a maioria dos voos, forçando companhias aéreas de todo o mundo a demitir funcionários.

“Podemos confirmar que oferecemos a alguns de nossos pilotos licença sem vencimento por 12 meses, com a possibilidade de um retorno antecipado ao trabalho, dependendo da rapidez da demanda de rebotes e nossos requisitos operacionais”, disse uma porta-voz da Emirates na quarta-feira.

A maioria dos funcionários dos Emirados são estrangeiros, o que significa que não são elegíveis para benefícios do governo nos Emirados Árabes Unidos, onde a companhia aérea está sediada e opera.

A Emirates continuará oferecendo acomodação, cobertura médica e outras ajudas de custo para quem estiver em licença sem vencimento, disse a porta-voz.

A Emirates cortou milhares de empregos este ano, incluindo pilotos e comissários de bordo, ao mesmo tempo em que cortou salários e pediu licença sem vencimento aos funcionários.

LEIA: Diplomata dos Emirados Árabes Unidos: A campanha de Trump recebeu milhões de “apoiadores muçulmanos”

Categorias
CoronavírusEmirados Árabes UnidosNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments